O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 141 46

sociedades desportivas e ao reforço da credibilização das competições, bem como à constituição de obrigações

para as federações desportivas no investimento em programas de defesa da integridade e da verdade

desportivas nas competições.

Artigo 2.º

Alteração ao Decreto-Lei n.º 10/2013, de 25 de janeiro

O artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 10/2013, de 25 de janeiro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 49/2013, de 11 de

abril, que estabelece o regime jurídico das sociedades desportivas a que ficam sujeitos os clubes desportivos

que pretendem participar em competições desportivas profissionais, passa a ter a seguinte redação:

«Artigo 12.º

[…]

1 – É proibido à entidade que detenha, isolada ou conjuntamente, uma posição maioritária no capital social

de uma sociedade desportiva ou que nela exerça uma relação de domínio, nos termos do disposto no artigo

21.º do Código de Valores Mobiliários, deter mais de 10 % do capital social em outra sociedade desportiva na

mesma competição ou prova desportiva.

2 – [Anterior corpo do artigo].»

Artigo 2.º-A

Aditamento ao Decreto-Lei n.º 10/2013, de 25 de janeiro

É aditado ao Decreto-Lei n.º 10/2013, de 25 de janeiro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 49/2013, de 11 de abril,

o artigo 28.º-A, com a seguinte redação:

«Artigo 28.º-A

Deveres de transparência

1 – A informação sobre os titulares ou usufrutuários, individuais ou coletivos, por conta própria ou por conta

de outrem, de participações qualificadas no capital social de sociedade desportiva é de comunicação obrigatória

à entidade da administração pública com atribuições na área do desporto e à federação dotada de utilidade

pública desportiva na respetiva modalidade, bem como às ligas profissionais, no caso das competições

profissionais.

2 – Para efeitos do disposto no número anterior, considera-se participação qualificada a detenção, isolada

ou conjuntamente, de, pelo menos, 10% do capital social ou dos direitos de voto.

3 – A comunicação referida no n.º 1 deve ser feita pela sociedade desportiva até ao início de cada época

desportiva, dela devendo constar:

a) A identificação e discriminação das percentagens de participação e dos direitos de voto detidos por cada

titular;

b) A identificação e discriminação de toda a cadeia de entidades a quem a participação deva ser imputada,

independentemente da sua eventual sujeição a lei estrangeira;

c) A indicação de eventuais participações, diretas ou indiretas, daqueles titulares noutras sociedades

desportivas.

4 – A informação referida no número anterior deve ser renovada e atualizada, no prazo de 10 dias úteis,

contado da ocorrência dos seguintes factos constitutivos:

a) Aquisição ou ultrapassagem, por um titular, do limiar de 10% do capital social ou dos direitos de voto;

b) Redução, por um titular, da sua participação ou detenção de direitos de voto para uma percentagem

inferior à referida na alínea anterior.

5 – Toda a informação comunicada é de acesso público, através da sua disponibilização nos sítios

eletrónicos oficiais da entidade da administração pública com atribuições na área do desporto e da

federação dotada de utilidade pública desportiva na respetiva modalidade, bem como da liga profissional de

Páginas Relacionadas
Página 0003:
17 DE JULHO DE 2017 3 PROJETO DE LEI N.º 420/XIII (2.ª) (TERCEIRA ALTERAÇÃO
Pág.Página 3
Página 0004:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 4 TEXTO FINAL (resultante da votação na especialidad
Pág.Página 4
Página 0005:
17 DE JULHO DE 2017 5 2 — A percentagem da subvenção mensal aplicável nos termos do
Pág.Página 5
Página 0006:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 6 Proposta de alteração do PS Programa
Pág.Página 6
Página 0007:
17 DE JULHO DE 2017 7 Guião de Votação Indiciária Iniciativas
Pág.Página 7
Página 0008:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 8 Diploma Preambular Não carece de Sentido de
Pág.Página 8
Página 0009:
17 DE JULHO DE 2017 9 Artigo 4.º Sentido de GP CDS- DL Proponente GP PSD GP P
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 10 Artigo 5.º Sentido de GP CDS-Proponente GP PSD GP PS GP
Pág.Página 10
Página 0011:
17 DE JULHO DE 2017 11 Artigo 5.º DL 308/2007 Sentido de GP CDS-Proponente G
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 12 Artigo 6.º Sentido de GP CDS- DL Proponente GP PSD
Pág.Página 12
Página 0013:
17 DE JULHO DE 2017 13 Artigo 12.º Sentido de GP CDS- DL Proponente GP
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 14 Artigo 13.º Sentido de GP CDS- DL Proponente GP PS
Pág.Página 14
Página 0015:
17 DE JULHO DE 2017 15 Artigo 19.º Sentido de GP CDS- DL Proponente GP PSD GP
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 16 Artigo 24.º DL 308/2007 Sentido de
Pág.Página 16
Página 0017:
17 DE JULHO DE 2017 17 Diploma Sentido de GP CDS-Proponente GP PSD GP PS GP BE GP P
Pág.Página 17
Página 0018:
II SÉRIE-A — NÚMERO 141 18 Diploma Sentido de GP CDS-Proponente GP PSD GP PS
Pág.Página 18