O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 30

162

O Governo entende ainda que, “verificando-se que o sistema de segurança obrigatório para os

estabelecimentos de restauração ou de bebidas com espaço de dança ou onde habitualmente se dance

contempla a existência de um serviço de vigilância com um segurança-porteiro no controlo de permanência

nos estabelecimentos com lotação superior a 400 lugares, a que acresce um segurança-porteiro por cada 250

lugares nos estabelecimentos com lotação igual ou superior a 1000 lugares”, o rácio estabelecido para o

número de seguranças privados, com a especialidade de segurança porteiro, face à lotação do

estabelecimento, “é manifestamente insuficiente, pelo que urge adequar o número de seguranças-porteiros

previstos para estabelecimentos com lotação superior a 400 lugares”.

Entende ainda o Governo ser necessária a “articulação entre a segurança pública e a segurança privada,

criar mecanismos que permitam o acesso, em tempo real, às imagens visualizadas pelos sistemas de

videovigilância instalados nestes estabelecimentos, de forma a reforçar os mecanismos existentes para os fins

da prevenção criminal e de proteção de pessoas e bens, reduzindo os riscos que podem ocorrer nesta

tipologia de estabelecimentos”.

Nesse sentido propõe a alteração dos artigos 2.º a 12.º do Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro.

Para melhor compreensão das alterações propostas, apresenta-se o anexo quadro comparativo (Anexo I).

A presente proposta de lei propõe ainda o aditamento ao Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro, dos

artigos 5.º-A (Requisitos dos sistemas de videovigilância), 7.º-A (Responsável pela segurança), 7.º-B

(Autorização do responsável de segurança), 8.º-A (Deveres das entidades de segurança privada) e 12.º-A

(Medidas de polícia).

A iniciativa contém uma proposta de norma transitória nos seguintes termos: «1 — Cessam, com efeitos

imediatos, as ligações dos estabelecimentos abrangidos pelo Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de agosto, a

centrais públicas de alarme das forças de segurança, estabelecidas ao abrigo do Decreto-Lei n.º 101/2008, de

16 de junho1, ou de anteriores regimes. 2 — Os estabelecimentos abrangidos pelo Decreto-Lei n.º 135/2014,

de 8 de agosto, dispõem de um prazo de três anos para promover a adaptação aos requisitos previstos nas

alíneas a) e d) do n.º 2 do artigo 5.º-A do Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de agosto, com a redação dada pela

presente lei.»

Por fim, prevê a revogação do n.º 7 do artigo 5.º2 e o artigo 13.º3 do Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de

setembro.

• Enquadramento jurídico nacional

O diploma que a iniciativa em causa pretende alterar aplica o artigo 9.º da Lei n.º 34/2013, de 16 de maio,

com a epígrafe “Espetáculos e divertimentos públicos e locais de diversão”4.

O regime jurídico particular dos sistemas de segurança privada dos estabelecimentos de restauração e de

bebidas que disponham de salas ou de espaços destinados a dança ou onde habitualmente se dance está

previsto no Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro, o qual se enquadra no regime geral do exercício da

atividade de segurança privada constante da Lei n.º 34/2013, de 16 de maio [Estabelece o regime do exercício

da atividade de segurança privada e procede à primeira alteração à Lei n.º 49/2008, de 27 de agosto (Lei de

Organização da Investigação Criminal)5], cujo n.º 1 do artigo 9.º remete para legislação própria a definição do

1 Estabelece o regime jurídico dos sistemas de segurança privada dos estabelecimentos de restauração ou de bebidas e revoga o Decreto-Lei n.º 263/2001, de 28 de Setembro. 2 Artigo 5.º (Sistema de videovigilância) (…) 7 — É proibida a gravação de som pelos sistemas referidos no presente artigo, salvo se previamente autorizada pela Comissão Nacional de Proteção de Dados, nos termos legalmente aplicáveis. 3Artigo 13.º (Norma transitória) 1 — O prazo de implementação da medida de segurança prevista na alínea a) do n.º 1 do artigo 4.º é de seis meses após a entrada em vigor do presente diploma, para os estabelecimentos com lotação superior a 100 lugares, e de um ano, nos restantes casos. 2 — As restantes medidas de segurança devem ser adotadas no prazo máximo de 60 dias após a entrada em vigor do presente diploma. 3 — Sem prejuízo do disposto nos números anteriores, as medidas de segurança previstas no presente diploma devem ser implementadas até à cessação dos contratos de ligações a centrais públicas de alarme celebrados ao abrigo da alínea a) do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 101/2008, de 16 de junho, alterado pelo Decreto-Lei n.º 114/2011, de 30 de novembro, e atualmente em vigor. 4 — Os avisos já colocados ao abrigo do Decreto-Lei n.º 101/2008, de 16 de junho, alterado pelo Decreto-Lei n.º 114/2011, de 30 de novembro, são equiparados, para todos os efeitos, àqueles a que se referem o n.º 4 do artigo 3.º e o n.º 2 do artigo 4.º durante o prazo de um ano a contar da entrada em vigor do presente diploma.4 “Os estabelecimentos de restauração e de bebidas que disponham de salas ou de espaços destinados a dança ou onde habitualmente se dance são obrigados a dispor de um sistema de segurança no espaço físico onde é exercida a atividade, nos termos e condições fixados em legislação própria. (n.º 1)” 5 Diploma consolidado retirado do Diário da República Eletrónico (DRE).

Páginas Relacionadas
Página 0158:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 158 PROPOSTA DE LEI N.º 151/XIII/4.ª (A
Pág.Página 158
Página 0159:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 159 mecanismos existentes para os fins da prevenção criminal
Pág.Página 159
Página 0160:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 160 nomeadamente, a obrigatoriedade dos respet
Pág.Página 160
Página 0161:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 161 Nota: As partes I e III do parecer foram aprovadas
Pág.Página 161
Página 0163:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 163 sistema de segurança a adotar no espaço físico correspond
Pág.Página 163
Página 0164:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 164 combinadas com o princípio, consagrado no
Pág.Página 164
Página 0165:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 165 conformidade com os requisitos aplicáveis, a inobservânci
Pág.Página 165
Página 0166:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 166 alínea a) do artigo 3.º da Portaria n.º 35
Pág.Página 166
Página 0167:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 167 II. Enquadramento parlamentar • Iniciativas
Pág.Página 167
Página 0168:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 168  Petição n.º 160/XI/2.ª – Solicitam que a
Pág.Página 168
Página 0169:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 169 que são relevantes em caso de aprovação da presente inici
Pág.Página 169
Página 0170:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 170 De acordo com a exposição de motivos, entr
Pág.Página 170
Página 0171:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 171 A Comissão recebeu, em 08 de novembro de 2018, o Parecer
Pág.Página 171
Página 0172:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 172 projetos para cidadãos e empresas e, no ca
Pág.Página 172
Página 0173:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 173 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro Proposta de Le
Pág.Página 173
Página 0174:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 174 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro
Pág.Página 174
Página 0175:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 175 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro Proposta de Le
Pág.Página 175
Página 0176:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 176 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro
Pág.Página 176
Página 0177:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 177 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro Proposta de Le
Pág.Página 177
Página 0178:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 178 Decreto-Lei n.º 135/2014, de 8 de setembro
Pág.Página 178
Página 0179:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 179 Anexo II – QUADRO COMPARATIVO Proposta de L
Pág.Página 179
Página 0180:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 180 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera a
Pág.Página 180
Página 0181:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 181 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera as medidas de se
Pág.Página 181
Página 0182:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 182 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera a
Pág.Página 182
Página 0183:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 183 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera as medidas de se
Pág.Página 183
Página 0184:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 184 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera a
Pág.Página 184
Página 0185:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 185 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera as medidas de se
Pág.Página 185
Página 0186:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 186 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera a
Pág.Página 186
Página 0187:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 187 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera as medidas de se
Pág.Página 187
Página 0188:
II SÉRIE-A — NÚMERO 30 188 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera a
Pág.Página 188
Página 0189:
6 DE DEZEMBRO DE 2018 189 Proposta de Lei n.º 151/XIII/4.ª «Altera as medidas de se
Pág.Página 189