O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 84

174

Esta opção de «controlar» por subexecução ou sistemático adiamento de decisões políticas reflete-se no

dia-a-dia das escolas e dos alunos, que se veem confrontados com ausência de condições físicas e materiais

nas escolas que colocam em causa a qualidade do serviço de educação aos alunos.

A Escola Secundária de Valongo, com mais de 30 anos de funcionamento sem qualquer intervenção de

fundo, onde a falta de espaço, os problemas com a eletricidade e canalizações são recorrentes, a par da falta

de funcionários é mais um dos muitos exemplos de uma escola que necessita com urgência de requalificação.

Em 2015 esta escola com mais 1400 alunos do 7.º aos 12.º anos foi considerada para intervenção, tendo sido

destinada uma verba para a fase de projeto e início de obras, a verdade é que com este Governo esta deixou

de ser considerada, optando ao invés por desenvolver pequenas intervenções de urgência, designadamente o

telhado para evitar a continuação de chuva dentro das salas de água, que claramente são insuficientes face à

dimensão das necessidades do edificado.

Assim, nos termos da alínea b) do artigo 156.º da Constituição e da alínea b) do n.º 1 do artigo 4.º do

Regimento, os Deputados abaixo assinados, do Grupo Parlamentar do PSD, recomendam ao Governo que:

Apresente e programe, rapidamente, a requalificação da Escola Secundária de Valongo no sentido de

garantir as condições indispensáveis para uma escolaridade de qualidade.

Palácio de São Bento, 5 de abril de 2019.

Os Deputados do PSD: Maria Germana Rocha — Margarida Mano — Pedro Pimpão — Miguel Santos —

Álvaro Batista — Ana Sofia Bettencourt — Maria Manuela Tender — Nilza de Sena — Pedro Alves — Amadeu

Soares Albergaria — Carlos Abreu Amorim — Duarte Marques — Joana Barata Lopes — José Cesário —

Liliana Silva — Margarida Balseiro Lopes — Rui Silva — Cristóvão Simão Ribeiro — Andreia Neto — Carla

Barros — Emília Santos — Luís Vales — Fernando Virgílio Macedo — Firmino Pereira — Leonel Costa —

Marco António Costa — Conceição Bessa Ruão — Miguel Morgado — Paulo Rios de Oliveira.

———

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 2100/XIII/4.ª

INTERVENÇÃO URGENTE NA ESCOLA EB 2,3 D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES, EM ERMESINDE,

VALONGO

Está hoje comprovado que o «virar de página da austeridade» socialista traduziu-se numa escandalosa

diminuição do investimento público que, a par de uma agressiva política de cativações, está a ser

penosamente sentida pelos cidadãos na clara diminuição da qualidade dos serviços prestados.

O baixo nível de investimento público que não alcança o nível crítico da reposição do consumo anual de

capital fixo, que se traduz no sistemático adiamento de intervenções e investimentos indispensáveis ao seu

bom funcionamento conduz a situações de rutura diárias. O desinvestimento na educação traduz-se na

diminuição da despesa efetiva em educação (ensino básico e secundário) face ao PIB que desce de 2018 para

2019 de 3,1% para 3,0%, e que face a 2015 cai 3 décimas face ao PIB. De facto, o que assistimos com esta

governação foi a um congelamento da despesa efetiva deste programa orçamental, e uma dramática

diminuição do investimento público. O orçamentado para investimento de 2016 para 2018 diminuiu em -24%, e

neste programa orçamentalglobalmente o investimento previsto para 2019 é -36,0% inferior à de 2015. O

recente relatório da UTAO confirma que a taxa de execução do investimento no programa orçamental do

ensino básico e secundário de 2018 foi de 31,9%. Aliás, a taxa de execução não parou de baixar desde que

esta equipa ministerial entrou em funções: a taxa em 2016 foi de 41,2%, em 2017 foi 40% e em 2018 foi de

31,9%. Ou seja, 70% do investimento ficou na gaveta. É a confirmação que o investimento não é concretizado,

não é executado, que é adiado, que fica no papel das boas intenções do Orçamento do Estado, mas que

Páginas Relacionadas
Página 0142:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 142 Regime Geral das Infrações Tributár
Pág.Página 142
Página 0143:
5 DE ABRIL DE 2019 143 Parte II – Opinião da Deputada autora do parecer Part
Pág.Página 143
Página 0144:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 144 no n.º 1 do artigo 124.º do RAR. Respeita,
Pág.Página 144
Página 0145:
5 DE ABRIL DE 2019 145 Nota Técnica Proposta de Lei n.º 185/X
Pág.Página 145
Página 0146:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 146 de serviços de promoção de segurança e saú
Pág.Página 146
Página 0147:
5 DE ABRIL DE 2019 147 de aplicação à Administração Pública, o que veio a ser feito
Pág.Página 147
Página 0148:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 148 dia 28 de abril como o «Dia Nacional de Pr
Pág.Página 148
Página 0149:
5 DE ABRIL DE 2019 149  Verificação do cumprimento da lei formulário
Pág.Página 149
Página 0150:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 150 Neste sentido, a Diretiva 89/391/CE, relat
Pág.Página 150
Página 0151:
5 DE ABRIL DE 2019 151 regulamentação própria (podendo ser adaptada, com fundamento
Pág.Página 151
Página 0152:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 152 As infrações em matéria de segurança e saú
Pág.Página 152
Página 0153:
5 DE ABRIL DE 2019 153 Safety (Consultation with Employees) Regulations 1996. As co
Pág.Página 153
Página 0154:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 154 Governo não informa se procedeu a consulta
Pág.Página 154
Página 0155:
5 DE ABRIL DE 2019 155 Resumo: A autora procede ao enquadramento jurídico da matéri
Pág.Página 155
Página 0156:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 156 tendo como base os pontos fortes e fracos
Pág.Página 156
Página 0157:
5 DE ABRIL DE 2019 157 para a população residente na freguesia de Montenegro. Em su
Pág.Página 157
Página 0158:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 158 com a posição expressa pelo GP PS que fez
Pág.Página 158
Página 0159:
5 DE ABRIL DE 2019 159 5 –O Projeto de Resolução n.º 2043/XIII e o Projeto de Resol
Pág.Página 159
Página 0160:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 160 É de extrema importância a erradicação dos
Pág.Página 160
Página 0161:
5 DE ABRIL DE 2019 161 suprir necessidades de financiamento da mesma magnitude. Obv
Pág.Página 161
Página 0162:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 162 2.3. Decisões de aquisição e alienação de
Pág.Página 162
Página 0163:
5 DE ABRIL DE 2019 163 foi este o argumento apresentado por Paulo Portas em 2014 pa
Pág.Página 163
Página 0164:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 164 Assembleia da República, 3 de abril
Pág.Página 164
Página 0165:
5 DE ABRIL DE 2019 165 2 – O Hospital de São João, no Porto, ainda não tem os farma
Pág.Página 165
Página 0166:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 166 Araújo Novo — António Carlos Monteiro — Pa
Pág.Página 166
Página 0167:
5 DE ABRIL DE 2019 167 4. Assegure a aquisição, por parte de todas as cantinas e ba
Pág.Página 167
Página 0168:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 168 Ao abrigo das disposições constitucionais
Pág.Página 168
Página 0169:
5 DE ABRIL DE 2019 169 Este suplemento consubstancia uma forma de compensar os trab
Pág.Página 169
Página 0170:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 170 Todas estas medidas são «soluções de emerg
Pág.Página 170
Página 0171:
5 DE ABRIL DE 2019 171 Com quase três décadas, as instalações da Escola Básica Dr.
Pág.Página 171
Página 0172:
II SÉRIE-A — NÚMERO 84 172 económica de grupos multinacionais, a que
Pág.Página 172