O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

19 DE JUNHO DE 2019

47

artigo 2.º, que «a obrigação de consulta formal pelo Governo de entidades, públicas ou privadas, no decurso do

procedimento legislativo, pode ser cumprida mediante consulta direta ou consulta pública.» E no n.º 1 do artigo

6.º que «os atos e diplomas aprovados pelo Governo cujos projetos tenham sido objeto de consulta direta

contêm, na parte final do respetivo preâmbulo ou da exposição de motivos, referência às entidades consultadas

e ao carácter obrigatório ou facultativo das mesmas».

Muito embora não tenham sido referidas consultas nem anexados quaisquer estudos ou pareceres sobre o

anteprojeto de decreto-lei anexo à proposta de autorização, esta incide sobre matéria relacionada com dados

pessoais, enquadrável nas competências da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e

Garantias, comissão a que a iniciativa também baixou por conexão.

Tendo em conta o exposto, poderá ser equacionado um pedido de parecer a esta comissão permanente

sobre a necessidade de audição da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) relativamente a

propostas de autorização legislativa, audição essa que poderá ser sempre desencadeada pela comissão

competente.

Consultas obrigatórias

Compulsada a legislação existente, não parece haver consultas obrigatórias a realizar.

Consultas facultativas

Atendendo ao facto de a matéria da iniciativa legislativa em apreço se ater com sistema de recolha de dados,

nomeadamente pessoais, reitera-se a proposta feita acima de se equacionar a consulta da Comissão Nacional

de Proteção de Dados (CNPD).

VI. Avaliação prévia de impacto

 Avaliação sobre impacto de género

O Governo juntou à proposta de lei a ficha de avaliação de impacto de género (AIG), concluindo tratar-se de

uma iniciativa legislativa de impacto neutro.

Linguagem não discriminatória

Na elaboração dos atos normativos a especificação de género deve ser minimizada recorrendo-se, sempre

que possível, a uma linguagem neutra ou inclusiva, mas sem colocar em causa a clareza do discurso. A presente

iniciativa não nos suscita questões relacionadas com a utilização de linguagem discriminatória.

 Impacto orçamental

Tratando-se de uma autorização legislativa, a aprovação desta iniciativa não parece comportar qualquer

implicação orçamental. Um eventual impacto poderá resultar do decreto-lei autorizado que se pretende fazer

aprovar com esta proposta de lei de autorização. No entanto, a informação disponível não permite determinar

nem quantificar este impacto.

VII. Enquadramento bibliográfico

DELOITTE – Researchers' report 2014 [Em linha]: final report. [Brussels]: European Commission, 2014.

[Consult. 02. maio 2019]. Disponível na intranet da AR: WWW:

http://catalogobib.parlamento.pt:81/images/winlibimg.aspx?skey=&doc=120809&img=2143&save=true>

Resumo: Em toda a União Europeia foram introduzidas medidas, programas, estratégias e atos legislativos

para diminuir os obstáculos e formar investigadores, de forma a alcançar os objetivos de investigação e

Páginas Relacionadas
Página 0003:
19 DE JUNHO DE 2019 3 PROJETO DE LEI N.º 1076/XIII/4.ª ALTERA O DECRE
Pág.Página 3
Página 0004:
II SÉRIE-A — NÚMERO 114 4 não faziam.’. Sublinha que ‘…tal distinção
Pág.Página 4
Página 0005:
19 DE JUNHO DE 2019 5 Efetivamente, o presente projeto de lei pretende modificar o
Pág.Página 5
Página 0006:
II SÉRIE-A — NÚMERO 114 6 Nota Técnica Pr
Pág.Página 6
Página 0007:
19 DE JUNHO DE 2019 7 Deficiência e Direitos Humanos, identifica as principais barr
Pág.Página 7
Página 0008:
II SÉRIE-A — NÚMERO 114 8 de um plano nacional de promoção da acessib
Pág.Página 8
Página 0009:
19 DE JUNHO DE 2019 9 designação que traduz sinteticamente o seu objeto principal,
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 114 10 progressos já realizados no que se refere
Pág.Página 10
Página 0011:
19 DE JUNHO DE 2019 11 possam usufruir de todos os seus direitos e beneficiar plena
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 114 12 deficientes motores em cadeiras de rodas,
Pág.Página 12