O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 106

24

Palácio de S. Bento, 18 de junho de 2020.

A Deputada autora do parecer, Vera Braz — O Presidente da Comissão, Fernando Ruas.

Nota: O parecer foi aprovado, por unanimidade, tendo-se registado a ausência do CDS-PP, do PAN e do

IL, na reunião da Comissão de 18 de junho de 2020.

Nota Técnica

Projeto de Lei n.º 403/XIV/1.ª (BE)

Altera o regime da carreira especial de enfermagem, de forma a garantir posicionamentos

remuneratórios e progressões de carreira mais justos e condizentes com o reconhecimento que os

profissionais de enfermagem merecem

Data de admissão: 28 de maio de 2020

Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local

Índice

I. Análise da iniciativa

II. Enquadramento parlamentar

III. Apreciação dos requisitos formais

IV. Análise de direito comparado

V. Consultas e contributos

VI. Avaliação prévia de impacto

VII. Enquadramento bibliográfico

Elaborada por: Rafael Silva (DAPLEN), Maria Leitão e Luísa Colaço (DILP), Paula Faria (BIB) e Inês Maia Cadete (DAC).

Data: 15 de junho de 2020.

I. Análise da iniciativa

 A iniciativa

Na exposição de motivos da iniciativa em apreço, os seus autores sublinham que embora o Decreto-Lei n.º

71/2019, de 27 de maio, se tenha referido à construção de uma carreira pluricategorial e à criação de uma

categoria de enfermeiro especialista, a verdade é que o acesso a esta categoria é extremamente

condicionado.

Nos termos do n.º 3 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 247/2009, de 22 de setembro1, «(…) o número total de

postos de trabalho correspondentes à categoria de enfermeiro especialista não deve ser superior a 25 % do

total de enfermeiros de que o serviço ou estabelecimento careça para o desenvolvimento das respetivas

atividades» e do n.º 5 do mesmo artigo «a previsão, nos mapas de pessoal, de postos de trabalho que devam

1 O Decreto-Lei n.º 247/2009, de 22 de setembro foi alterado pelo artigo 2.º do Decreto-Lei n.º 71/2019, de 27 de maio.

Páginas Relacionadas
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 22 PROJETO DE LEI N.º 403/XIV/1.ª
Pág.Página 22
Página 0023:
18 DE JUNHO DE 2020 23 introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 71/2019, de 27 de maio. As
Pág.Página 23
Página 0025:
18 DE JUNHO DE 2020 25 ser ocupados por enfermeiros gestores depende da necessidade
Pág.Página 25
Página 0026:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 26 conhecimentos». Cumpre mencionar, por fim,
Pág.Página 26
Página 0027:
18 DE JUNHO DE 2020 27 Cabe, assim, aos diversos sindicatos de profissionais de enf
Pág.Página 27
Página 0028:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 28 especial de enfermagem, criando as categor
Pág.Página 28
Página 0029:
18 DE JUNHO DE 2020 29 dificuldades conhecidas, preocupa-me, sentir nos profissiona
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 30 Nos termos do n.º 3 do artigo 16.º da lei
Pág.Página 30
Página 0031:
18 DE JUNHO DE 2020 31  Verificação do cumprimento da lei formulário
Pág.Página 31
Página 0032:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 32 IV. Análise de direito comparado
Pág.Página 32
Página 0033:
18 DE JUNHO DE 2020 33 evolução profissional; e, quanto aos segundos, os deveres de
Pág.Página 33
Página 0034:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 34 correspondente, nos termos do presente rea
Pág.Página 34
Página 0035:
18 DE JUNHO DE 2020 35  Impacto orçamental Tal como já foi r
Pág.Página 35
Página 0036:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 36 De salientar, ainda, que, de acordo com o
Pág.Página 36
Página 0037:
18 DE JUNHO DE 2020 37 remuneratoriamente os trabalhadores abrangidos pela mesma. <
Pág.Página 37
Página 0038:
II SÉRIE-A — NÚMERO 106 38 2 – As categorias referidas no número ante
Pág.Página 38
Página 0039:
18 DE JUNHO DE 2020 39 Artigo 5.º Aditamento ao Decreto-Lei n.º 71/2019, de
Pág.Página 39