O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

22 DE SETEMBRO DE 2020

11

2 – O processo referido no número anterior é acompanhado e monitorizado por uma comissão constituída

por prestigiadas personalidades nacionais, de profissões jurídicas e não jurídicas, a designar pelo membro do

Governo responsável pela área da Justiça, no prazo de trinta dias a contar da entrada em vigor da presente lei.

Artigo 6.º

Mobilidade

1 – Aos trabalhadores com vínculo de emprego público por tempo indeterminado dos mapas de pessoal do

Tribunal Constitucional e do Supremo Tribunal Administrativos aplicam-se os instrumentos de mobilidade

previstos na Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, que aprova a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, e da Lei

n.º 25/2017, de 30 de maio, que aprova o regime de valorização profissional dos trabalhadores com vínculo de

emprego público, sem prejuízo de outros instrumentos de mobilidade previstos em legislação especialmente

aplicável.

2 – Os trabalhadores abrangidos pelo número anterior que adiram, imediata e voluntariamente, à

transferência para a cidade de Coimbra beneficiam do regime previsto no artigo 24.º da Lei n.º 25/2017, de 30

de maio.

Artigo 7.º

Entrada em vigor

A presente lei entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação.

Palácio de São Bento, 21 de setembro de 2020.

Os Deputados do PSD: Rui Rio — Adão Silva — António Maló de Abreu – Mónica Quintela – Paulo Leitão –

Filipa Roseta – Luís Leite Ramos – Álvaro Almeida – Emília Cerqueira – Jorge Salgueiro Mendes – Maria

Germana Rocha – Paulo Moniz – Alberto Fonseca – Bruno Coimbra – Hugo Carneiro – Eduardo Teixeira – Olga

Silvestre – Carla Madureira – Carlos Alberto Gonçalves – Lina Lopes – João Gomes Marques – Cláudia André

– Maria Gabriela Fonseca – André Coelho Lima – Hugo Patrício Oliveira – José Cancela Moura – Sara Madruga

da Costa – Sofia Matos – Rui Cristina – Luís Marques Guedes – António Cunha – Cláudia Bento – Ofélia Ramos

– Pedro Roque – Fernanda Velez – Nuno Miguel Carvalho – Isabel Meireles – Ana Miguel dos Santos — Catarina

Rocha Ferreira — Carla Borges.

(*) Texto inicial substituído a pedido do autor da iniciativa a 21 de setembro de 2020 [Vide DAR II Série-A n.º 3 (2020.09.18].

————

PROJETO DE LEI N.º 518/XIV/2.ª

AMPLIA AS FONTES DE FINANCIAMENTO DA SEGURANÇA SOCIAL

(Texto inicial do projeto de lei)

Exposição de motivos

I

O sistema público de segurança social, universal e solidário é um instrumento insubstituível de promoção de

justiça social na distribuição do rendimento nacional a todos os portugueses.

Este sistema público, universal e solidário concretiza as suas finalidades através do regime contributivo, do

regime não contributivo e da ação social, desempenhando estas diferentes modalidades uma função

Páginas Relacionadas
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 4 12 complementar entre si, que permite estender
Pág.Página 12
Página 0013:
22 DE SETEMBRO DE 2020 13 III O compromisso do PCP para com a
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 4 14 Consideramos, portanto, que a presente contr
Pág.Página 14
Página 0015:
22 DE SETEMBRO DE 2020 15 • No ano seguinte, a segurança social, com base em dados
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 4 16 Artigo 5.º Cumprimento da obri
Pág.Página 16
Página 0017:
22 DE SETEMBRO DE 2020 17 No período entre 2010 e 2015 o sistema público foi sujeit
Pág.Página 17
Página 0018:
II SÉRIE-A — NÚMERO 4 18 Para o PCP a discussão sobre a sustentabilid
Pág.Página 18
Página 0019:
22 DE SETEMBRO DE 2020 19 (apurado através das contribuições sobre as remunerações)
Pág.Página 19
Página 0020:
II SÉRIE-A — NÚMERO 4 20 Esta é a verdadeira alternativa, que
Pág.Página 20
Página 0021:
22 DE SETEMBRO DE 2020 21 3 – Se o valor obtido com base na fórmula definida no n.º
Pág.Página 21