O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

22 DE OUTUBRO DE 2020

213

linguagem discriminatória em relação ao género.

VII. Enquadramento bibliográfico

ADAMIS-CSÁSZÁR, Katalin [et al.] – Labour mobility and recognition in the regulated professions [Em

linha]. Luxembourg: European Parliament, 2019. [Consult. 15 out. 2020]. Disponível na intranet da AR:

http://catalogobib.parlamento.pt:81/images/winlibimg.aspx?skey=&doc=131964&img=17293&save=true>

Resumo: Este estudo tem como objetivo fornecer, aos membros da Comissão de Emprego e Assuntos

Sociais do Parlamento Europeu, uma visão geral atualizada de como funciona o sistema de reconhecimento

de qualificações profissionais da União Europeia e quais são os efeitos da implementação da Diretiva

2005/36/CE, revista pela Diretiva 2013/55/EU, sobre qualificações profissionais e das iniciativas relacionadas

sobre a mobilidade laboral e o emprego na UE. O estudo extrai lições gerais com base em evidências de áreas

onde há necessidade de ação adicional, apresentando recomendações sobre políticas e resultados de

pesquisas.

BAETEN, Rita – New draft EU directive submits the regulation of health professions to a proportionality test.

Eurohealth [Em linha]. Vol. 23, n.º 2 (2017), p. 24-27. [Consult. 16 out. 2020]. Disponível na intranet da

AR:

http://catalogobib.parlamento.pt:81/images/winlibimg.aspx?skey=&doc=131966&img=17294&save=true>

Resumo: Com um novo projeto de diretiva, a Comissão Europeia propõe a aplicação de um teste geral de

proporcionalidade na regulamentação de profissões, incluindo as profissões da área da saúde. De acordo com

a nova diretiva, os Estados-Membros devem demonstrar que as medidas por eles adotadas são necessárias

ao cumprimento de um objetivo de interesse público e que o resultado não pode ser alcançado por medidas

menos restritivas à livre circulação. A falta de clareza sobre quais as medidas que podem enfrentar esse teste

pode levar a uma considerável incerteza jurídica sobre os regulamentos que podem ser cruciais para preservar

serviços de saúde de alta qualidade e o acesso universal aos cuidados de saúde. Por conseguinte, seria

aconselhável uma abordagem adaptada às profissões ligadas à saúde.

KISS, Monika – Proportionality test for new national regulations for professions. Luxembourg:

European Parliament, 2018. [Consult. 16 out. 2020]. Disponível na intranet da AR:

http://catalogobib.parlamento.pt:81/images/winlibimg.aspx?skey=&doc=131967&img=17295&save=true>

Resumo: Um dos direitos fundamentais na União Europeia é o direito de escolher uma profissão e de

exercer uma profissão regulamentada. No caso de algumas profissões (como médicos, enfermeiras ou

arquitetos), a regulamentação dos serviços profissionais encontra-se harmonizada na União Europeia.

Contudo, noutros casos, continua a ser da competência dos Estados-Membros, o que significa que estes

podem decidir individualmente e sem consulta se é necessário adotar regras sobre uma profissão

regulamentada ou restrições ao seu acesso. Profissões ‘regulamentadas’ são aquelas que podem ser

exercidas apenas por pessoas que possuem certas qualificações. As atividades e os requisitos de qualificação

aplicáveis diferem muito entre os Estados-Membros devido ao respetivo desenvolvimento histórico e prática

Uma avaliação publicada em janeiro de 2017 concluiu que há uma falta de clareza, no que diz respeito aos

critérios a serem utilizados pelas autoridades nacionais competentes ao avaliar a proporcionalidade dos

requisitos que restringem o acesso ou o exercício de profissões regulamentadas, bem como o controlo

desigual de tais medidas e níveis de regulamentação. De acordo com a maioria das partes interessadas que

participaram numa consulta pública realizada em 2016, é necessário estabelecer uma abordagem comum a

nível da UE, a fim de evitar a fragmentação do mercado único e eliminar as barreiras à livre circulação dos

trabalhadores.

PAÍS DE GALES. Government – Guidance to the European Union (Regulated Professions

Páginas Relacionadas
Página 0198:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 198 Escalões de proveitos relevantes (e
Pág.Página 198
Página 0199:
22 DE OUTUBRO DE 2020 199 PARTE I – Considerandos 1 – Introdução
Pág.Página 199
Página 0200:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 200 a sua aplicação às regiões autónomas. Por
Pág.Página 200
Página 0201:
22 DE OUTUBRO DE 2020 201 diplomas que são relevantes em caso de aprovação da prese
Pág.Página 201
Página 0202:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 202 Nota: O parecer foi aprovado, por unanimid
Pág.Página 202
Página 0203:
22 DE OUTUBRO DE 2020 203 se, todavia, a definição de processo de acesso livre. Por
Pág.Página 203
Página 0204:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 204 dezembro, relativa aos serviços no mercado
Pág.Página 204
Página 0205:
22 DE OUTUBRO DE 2020 205  Portaria n.º 781/2009, de 23 de julho – Estabelece a es
Pág.Página 205
Página 0206:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 206 n.º 82/2017; – O Projeto de Resoluç
Pág.Página 206
Página 0207:
22 DE OUTUBRO DE 2020 207 do artigo 120.º do Regimento. A matéria sobre a qu
Pág.Página 207
Página 0208:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 208 previsto no n.º 1 do artigo 2.º da lei for
Pág.Página 208
Página 0209:
22 DE OUTUBRO DE 2020 209 A diretiva em análise, como qualquer ato legislativo da s
Pág.Página 209
Página 0210:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 210 regulamentadas – bebe inspiração da Comuni
Pág.Página 210
Página 0211:
22 DE OUTUBRO DE 2020 211  repisa no âmbito de aplicação o objeto da Direti
Pág.Página 211
Página 0212:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 212 regiões (Flandres, Bruxelas-Capital e Való
Pág.Página 212
Página 0214:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 214 Proportionality Assessment) [Em linha]: (W
Pág.Página 214
Página 0215:
22 DE OUTUBRO DE 2020 215 Neste documento considera-se que a multiplicidade de regu
Pág.Página 215
Página 0216:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 216 prestação de serviços e, iv) clarificar a
Pág.Página 216
Página 0217:
22 DE OUTUBRO DE 2020 217 de novembro, transpostas para a ordem jurídica interna at
Pág.Página 217
Página 0218:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 218 1.º, 2.º, 2.º-B, 2.º-C, 2.º-D, 2.º-F, 4.º,
Pág.Página 218
Página 0219:
22 DE OUTUBRO DE 2020 219 O n.º 3 do artigo 124.º do RAR prevê que as propostas de
Pág.Página 219
Página 0220:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 220 analise, na fase de apreciação na especial
Pág.Página 220
Página 0221:
22 DE OUTUBRO DE 2020 221 de revisão da Diretiva Qualificações Profissionais, tendo
Pág.Página 221
Página 0222:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 222 Quanto a esta matéria, o n.º 2 do a
Pág.Página 222
Página 0223:
22 DE OUTUBRO DE 2020 223 estabelecimento e da livre prestação de serviços, devido
Pág.Página 223
Página 0224:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 224 (jul./dez. 2009) p. 121-147. Cota: RP-577.
Pág.Página 224
Página 0225:
22 DE OUTUBRO DE 2020 225 RAMALHO, Maria do Rosário Palma – A Dir. 2006/123/
Pág.Página 225
Página 0226:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 226 implementaram a Diretiva 2005/36/CE, embor
Pág.Página 226
Página 0227:
22 DE OUTUBRO DE 2020 227 Diretiva (UE) 2018/958:  Deixam de estar e
Pág.Página 227
Página 0228:
II SÉRIE-A — NÚMERO 23 228 outros Estados-Membros, e devem comunicar
Pág.Página 228
Página 0229:
22 DE OUTUBRO DE 2020 229 PARTE II – Opinião do relator
Pág.Página 229