O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

28 DE JANEIRO DE 2021

21

iii. Principais nacionalidades dos novos estudantes matriculados ao abrigo do Estatuto de

Estudante Internacional em 2019/204

Ano 2019/2020

Brasil 2838

Cabo Verde 926

Guiné-Bissau 708

Angola 521

São Tomé e Príncipe 111

Outras 373

TOTAL 5477

Dizem-nos os dados divulgados que «quanto ao país de origem, cerca de 52% dos novos matriculados em

2019/20 são oriundos de Brasil (2838 novos estudantes), 17% são de Cabo Verde (926 novos estudantes),

13% da Guiné-Bissau (708 novos estudantes), 10% de Angola (521 novos estudantes) e 2% de São Tomé e

Príncipe (111 novos estudantes)». Conclui-se que cerca de 94% dos novos estudantes internacionais

matriculados no ano letivo de 2019/2020 são oriundos de países de língua portuguesa.

iv. Os estudantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) no Ensino Superior

em Portugal5

O estudo publicado pela Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) diz, desde logo

que «os estudantes originários de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

representam o grupo mais numeroso entre os estudantes estrangeiros que frequentam o ensino superior em

Portugal», tendência que se verifica e mantém nos dias que correm. De seguida, realça que, perante esse

facto, «não será certamente irrelevante a relação privilegiada existente entre Portugal e os demais países da

CPLP, assente em fortes laços histórico-culturais, que se expressam na partilha de uma língua comum».

Mais se diz, «uma relação favorecida também pela política portuguesa de cooperação que toma como

instrumentos, por exemplo, o estabelecimento de regimes especiais de acesso ao ensino superior, da

concessão de bolsas de estudo e de condições que agilizam o processo burocrático (nomeadamente a

concessão de vistos e autorizações de residência) com que se depara qualquer estudante estrangeiro que

pretenda frequentar um estabelecimento de ensino superior em Portugal».

Deve, em seguimento, ser dado destaque à Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP)6,

que é uma ONG internacional que promove a cooperação e troca de informação entre Universidades e

Institutos Superiores. O Programa Mobilidade AULP é o primeiro programa de mobilidade académica que

abrange exclusivamente o intercâmbio de alunos entre instituições dos países de língua oficial portuguesa e

Macau (RAEM). No âmbito deste, «várias entidades externas manifestaram interesse em desenvolver

propostas de parcerias para atribuição de bolsas de estudo para estudantes, entre elas, a CPLP, o Camões –

Instituto da Cooperação e da Língua, a OEI – Organização dos Estados Ibero-Americanos – Programa Paulo

Freire, a Fundação Oriente, o Programa Pessoa – Mobilidade, Ciência e Desenvolvimento da AP-CPLP».

e) Consultas e contributos

A nota técnica sugere a consulta em sede de apreciação na especialidade:

 Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior;

4 Disponível em: Estudantes Internacionais aumentam 38% | DGES.

5 Disponível em:

https://www.dgeec.mec.pt/np4/68/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=69&fileName=relat_rio_Estudantes_CPLP_21052015.pdf, estudo realizado por Isabel Pedreira, publicado pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC). 6 Veja-se: AULP | Programa Mobilidade AULP (mobilidade-aulp.org)

Páginas Relacionadas
Página 0003:
28 DE JANEIRO DE 2021 3 PROJETO DE LEI N.º 403/XIV/1.ª (ALTERA O REGIME DA C
Pág.Página 3
Página 0004:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 4 Moisés Ferreira (BE), Paula Santos e Ana Rit
Pág.Página 4
Página 0005:
28 DE JANEIRO DE 2021 5 propostas de alteração apresentadas teve lugar na reunião d
Pág.Página 5
Página 0006:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 6 PS, votos a favor do BE, do PCP e do PAN e a
Pág.Página 6
Página 0007:
28 DE JANEIRO DE 2021 7  Artigo 7.º (Tabela remuneratória) do Decreto-Lei n.º 71/2
Pág.Página 7
Página 0008:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 8  Os demais artigos ficaram prejudicados.
Pág.Página 8
Página 0009:
28 DE JANEIRO DE 2021 9 Artigo 3.º Alteração ao Decreto-Lei n.º 248/2009, de
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 10 «[NOVO] Artigo 9.º-A Estatuto de ris
Pág.Página 10
Página 0011:
28 DE JANEIRO DE 2021 11 3 – Os enfermeiros titulares da categoria de enfermeiro,
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 12 dos profissionais de enfermagem no Serviço
Pág.Página 12
Página 0013:
28 DE JANEIRO DE 2021 13 «Artigo 7.º […] .............
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 14 trabalhadores com contrato de trabalho nos
Pág.Página 14
Página 0015:
28 DE JANEIRO DE 2021 15 constituídas, sendo responsáveis pelos atos relacionados c
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 65 16 profissionais cuja ação seja complementar à
Pág.Página 16
Página 0017:
28 DE JANEIRO DE 2021 17 8 – (Anterior n.º 5.)» Artigo 6.º-B A
Pág.Página 17