O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 85

8

Assim, nos termos constitucionais e regimentais aplicáveis, as Deputadas e os Deputados do Bloco de Esquerda apresentam o seguinte projeto de lei:

Artigo 1.º Objeto

A presente lei procede à quinta alteração à Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, aprovada em

anexo à Lei n.º 147/99, de 1 de setembro, reforçando a proteção das crianças e jovens em acolhimento, permitindo a sua readmissão em caso de cessação das medidas por vontade própria.

Artigo 2.º

Alteração à Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo Os artigos 58.º e 63.º da Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo aprovada em anexo à Lei n.º

147/99, de 1 de setembro, e alterada pelas Leis n.os 31/2003, de 22 de agosto, 142/2015, de 8 de setembro, e 23/2017, de 23 de maio, e 26/2018, de 5 de julho, passam a ter a seguinte redação:

«Artigo 58.º

(…) 1 – ................................................................................................................................................................... : a) ...................................................................................................................................................................... : b) ...................................................................................................................................................................... ; c) ...................................................................................................................................................................... ; d) ...................................................................................................................................................................... ; e) ...................................................................................................................................................................... ; f) ....................................................................................................................................................................... ; g) ...................................................................................................................................................................... ; h) ...................................................................................................................................................................... ; i) ....................................................................................................................................................................... ; j) ....................................................................................................................................................................... ; k) ...................................................................................................................................................................... ; l) Solicitar de forma fundamentada, após saída do acolhimento, a sua reentrada no sistema até perfazer

21 anos ou sempre que existam, e apenas enquanto durem, processos educativos ou de formação profissional, até perfazer 25 anos;

2 – ................................................................................................................................................................... .

Artigo 63.º (…)

1 – ................................................................................................................................................................... . 2 – ................................................................................................................................................................... . 3 – ................................................................................................................................................................... . 4 – Os jovens que viram cessadas as medidas de colocação por vontade própria podem ser readmitidos

nesses acolhimentos, sempre que o solicitem com fundamento sério e atendível, até perfazerem 21 anos ou sempre que existam, e apenas enquanto durem, processos educativos ou de formação profissional, até perfazerem 25 anos.»

Páginas Relacionadas
Página 0009:
26 DE FEVEREIRO DE 2021 9 Artigo 3.º Entrada em vigor A presente lei entra
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 85 10 potenciada pelo aumento progressivo da velocidade
Pág.Página 10
Página 0011:
26 DE FEVEREIRO DE 2021 11 âmbito do Decreto-Lei n.º 7/2004, de 7 de janeiro, em ma
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 85 12 2 – A denúncia deve conter, nomeadamente, os segui
Pág.Página 12
Página 0013:
26 DE FEVEREIRO DE 2021 13 4 – Sem prejuízo do disposto no número anterior, no praz
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 85 14 adotadas ao abrigo da presente lei, que determinem
Pág.Página 14
Página 0015:
26 DE FEVEREIRO DE 2021 15 3 – A dilação, quando a ela haja lugar nos termos da lei
Pág.Página 15