O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

15 DE MARÇO DE 2023

33

Muito embora os artigos 38.º e 39.º das Leis do Orçamento do Estado para 2020 e para 2021, respetivamente,

tivessem fixado, por impulso do PSD, uma rigorosa calendarização para a conclusão deste processo, no qual

deveria ser equacionado um mecanismo de compensação para os oficiais de justiça pelo dever de

disponibilidade permanente, designadamente a atribuição de um regime de aposentação diferenciado, a verdade

é que o Governo falhou, em toda a linha, esta calendarização, o que revela um profundo desrespeito não apenas

em relação à Assembleia da República, mas também, e sobretudo, aos funcionários judiciais, que há tanto

anseiam pela conclusão deste processo.

Considerando que a disponibilidade permanente a que se encontram sujeitos os oficiais de justiça justifica a

atribuição de um regime de aposentação diferenciado, em termos idênticos aos previstos para as carreiras

policiais e de investigação, procede-se à inclusão deste pessoal no diploma legal correspondente, retomando-

se, desta forma, proposta apresentada no âmbito da especialidade no Orçamento do Estado para 2023 (proposta

667-C).

Assim, nos termos constitucionais e regimentais aplicáveis, os Deputados do PSD abaixo assinados

apresentam o seguinte projeto de lei:

Artigo 1.º

Objeto

A presente lei procede à segunda alteração ao Decreto-Lei n.º 4/2017, de 6 de janeiro, que regula as

condições e as regras de atribuição e de cálculo das pensões de reforma do regime convergente e das pensões

de invalidez e velhice do regime geral de segurança social do pessoal com funções policiais da Polícia de

Segurança Pública, do pessoal da carreira de investigação e fiscalização do Serviço de Estrangeiros e

Fronteiras, do pessoal da carreira de investigação criminal, da carreira de segurança e pessoal das demais

carreiras de apoio à investigação criminal responsável por funções de inspeção judiciária e recolha de prova da

Polícia Judiciária e do pessoal do corpo da Guarda Prisional, integrando os oficiais de justiça no regime de

aposentação diferenciado previsto neste diploma legal.

Artigo 2.º

Alteração ao Decreto-Lei n.º 4/2017, de 6 de janeiro

O artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 4/2017, de 6 de janeiro, alterado pelo Decreto-Lei n.º 5/2020, de 14 de

fevereiro, passa a ter a seguinte redação:

«Artigo 1.º

[…]

[…]

a) […]

b) […]

c) […]

d) […]

e) […]

f) Pessoal Oficial de Justiça.»

Artigo 3.º

Entrada em vigor e produção de efeitos

A presente lei entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação, produzindo os seus efeitos com o

Orçamento do Estado subsequente.

Páginas Relacionadas
Página 0028:
II SÉRIE-A — NÚMERO 185 28 Os Deputados da IL: Rui Rocha — Bernardo B
Pág.Página 28
Página 0029:
15 DE MARÇO DE 2023 29 Conhecedores desta situação, o Ministério da Ciência, Tecnol
Pág.Página 29
Página 0030:
II SÉRIE-A — NÚMERO 185 30 os subsídios cortados e elimina as propina
Pág.Página 30
Página 0031:
15 DE MARÇO DE 2023 31 números anteriores, salvaguardando o direito de todos os est
Pág.Página 31