O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-B — NÚMERO 55

10

VOTO N.º 594/XIII (3.ª)

DE PESAR PELO FALECIMENTO DO COMENDADOR JOSÉ BATISTA DE MATOS

José Batista de Matos, dirigente associativo e rosto da emigração lusa no Museu Nacional da História da

Imigração em Paris, faleceu, no passado domingo, com a idade de 84 anos.

Natural de Alcanadas, na Batalha, distrito de Leiria, Batista de Matos chegou a França em 1963, fugido à

ditadura, estabelecendo a sua residência em Champigny, nos arredores de Paris, tendo vindo a exercer as

funções de encarregado-geral no metro da cidade.

Com um percurso de mais de 50 anos ligado ao associativismo, o emigrante português foi membro fundador

e dirigente da Associação Portuguesa de Fontenay-sous-Bois, cidade em que impulsionou a respetiva

geminação com a Marinha Grande e onde promoveu, ao longo de muitos anos, significativas comemorações do

25 de Abril.

Batista de Matos foi conselheiro das Comunidades Portuguesas, tendo-se sempre afirmado como um

ativíssimo defensor da nossa comunidade e da nossa língua e cultura.

Em 10 de junho de 2011, o Presidente da República atribuiu-lhe a Comenda da Ordem do Mérito em

reconhecimento dos serviços prestados a Portugal e à emigração portuguesa.

Assim, a Assembleia da República, reunida em sessão plenária, exprime o público pesar pelo falecimento de

José Batista de Matos e apresenta as suas mais sentidas condolências à sua família, aos amigos e a todos

aqueles que tiveram o privilégio de poder partilhar da sua companhia ao longo da sua vida.

Palácio de São Bento, 4 de julho de 2018.

Os Deputados do PSD: Fernando Negrão — Rubina Berardo — Carlos Alberto Gonçalves — José Cesário

— Carlos Páscoa Gonçalves — Luís Pedro Pimentel — Cristóvão Crespo — Carlos Alberto Gonçalves —

Margarida Mano — Sara Madruga da Costa — Fernando Virgílio Macedo — António Ventura — António Costa

Silva — Carlos Silva — Jorge Paulo Oliveira — Bruno Coimbra.

————

VOTO N.º 595/XIII (3.ª)

DE SAUDAÇÃO A CAROLINA COSTA, JOVEM BAILARINA PORTUGUESA, QUE CONQUISTOU

QUATRO MEDALHAS DE OURO E UMA DE PRATA NA FINAL DO DANCE WORLD CUP 2018

Carolina Costa fez uma «participação histórica» no Dance World Cup2018, o maior concurso mundial de

dança, que este ano ocorreu em Sitges, uma cidade na província de Barcelona, e que envolveu mais de 12 000

bailarinos, de todo o mundo, com idades entre os 4 e os 25 anos.

A bailarina bracarense conquistou quatro medalhas de ouro e uma de prata: das seis coreografias que levou

para Espanha, cinco foram laureadas.

Carolina Costa nasceu em Braga, em outubro de 2006. Com apenas 3 anos iniciou o seu percurso na dança.

Aos 8 anos integrou a Ent’artes – Escola de Dança de Braga, tendo já participado em vários saraus, eventos e

espetáculos. Em setembro de 2017, concorreu pela primeira vez ao Prémio de Jovens Talentos de Braga, tendo

conquistado o 1.º lugar.

Com apenas 11 anos, Carolina Costa tem um currículo invejável. Atualmente integra o Conservatório

Internacional de Dança Annarella Sanchez, que representou Braga e Portugal nesta final do Dance World Cup

2018.

No próximo ano, será a vez de Portugal acolher o Dance World Cup. O evento terá lugar na cidade de Braga

e vai juntar cerca de 6500 crianças e jovens de 48 países.

Páginas Relacionadas