O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-B — NÚMERO 7

8

Palácio de São Bento, 27 de novembro de 2019.

Os Deputados do PS: Miguel Matos — Maria Begonha — Tiago Estevão Martins — Joana Sá Pereira —

Filipe Pacheco — Eduardo Barroco de Melo — Olavo Câmara — Cristina Moreira — Telma Guerreiro — Nuno

Fazenda — Cristina Jesus — Palmira Maciel — Cristina Sousa — Célia Paz — Anabela Rodrigues — Ana

Maria Silva — Sofia Araújo — Clarisse Campos — Joana Bento — Francisco Pereira Oliveira — Marta Freitas

— Pedro Sousa — Marina Gonçalves — Hugo Costa — José Manuel Carpinteira — Ana Passos — Pedro do

Carmo — Jorge Gomes — Francisco Rocha — Pedro Delgado Alves — Joaquim Barreto — Santinho Pacheco

— Rosário Gambôa — Raul Miguel Castro — Sara Velez — Ricardo Pinheiro — Carla Sousa — Fernando

Paulo Ferreira — João Miguel Nicolau — Susana Correia — Maria Joaquina Matos — Lúcia Araújo Silva —

Hugo Oliveira — Pedro Coimbra — Vera Braz — João Gouveia — Maria da Graça Reis — Alexandre

Quintanilha — Cristina Jesus — Mara Coelho — Joana Lima — Alexandra Tavares de Moura — Rita Borges

Madeira — Fernando Anastácio — Carlos Brás — Edite Estrela — Romualda Fernandes — Norberto Patinho.

———

VOTO N.º 66/XIV/1.ª

DE SAUDAÇÃO AO MUNDO RURAL

Realizou-se na passada sexta-feira, dia 22 de Novembro, no Terreiro do Paço, em Lisboa, a manifestação

pelo mundo rural.

Portugal tem uma superfície total de 9 milhões de hectares, dos quais 94% é território rural. Ignorar esta

realidade, desvalorizar a maioria do território do país, é condená-lo ao abandono e à desertificação.

O mundo rural, com todas as atividades que o caracterizam, da agricultura ao agroalimentar, da floresta à

apicultura, da caça à pesca, do turismo de natureza ao turismo rural, com todas as suas tradições, faz parte da

nossa identidade enquanto País e são indispensáveis ao nosso desenvolvimento, em especial do interior.

Sem comunidades rurais vivas e sem a produção agrícola que delas resulta, a subsistência do mundo

urbano é impossível.

Infelizmente, o fosso de incompreensão das comunidades urbanas pelas rurais tem-se vindo a alargar,

conduzindo a um alheamento, ou até a uma indesejável hostilidade, para com as tradições e vivências do

espaço rural.

É por isso imperativo refazer a harmonia entre o mundo urbano e o mundo rural, respeitando-o e

dignificando-o, reiterando a sua importância nas políticas públicas e valorizando os diferentes agentes que

atuam no território, nele se fixam, investem e acreditam no seu futuro.

Pelo exposto, a Assembleia da República saúda todo o mundo rural, reconhecendo a sua relevância

política, a sua importância para o território, acredita no seu futuro, sublinha o seu papel fundamental no

desenvolvimento harmonioso do País e reitera o respeito pelo seu modo de vida e tradições que fazem parte

da identidade de Portugal.

Assembleia da República, 27 de novembro de 2019.

Os Deputados do CDS-PP: Cecília Meireles — Telmo Correia — João Pinho de Almeida — Ana Rita

Bessa.

Outro subscritor, Paulo Moniz (PSD).

———

Páginas Relacionadas
Página 0012:
II SÉRIE-B — NÚMERO 7 12 Palácio de S. Bento, 27 de novembro d
Pág.Página 12
Página 0013:
29 DE NOVEMBRO DE 2019 13 A emergência climática exige uma resposta abrangente e de
Pág.Página 13