O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-B — NÚMERO 50

10

(PSD) — Sara Madruga da Costa (PSD) — Elza Pais (PS).

———

PROJETO DE VOTO N.º 283/XIV/1.ª DE PESAR PELA MORTE DOS GUARDAS CARLOS PEREIRA E VÂNIA MARTINS, NO

CUMPRIMENTO DO DEVER

Carlos Pereira e Vânia Martins são dois nomes que, possivelmente, dizem pouco à maioria daqueles que estão a ler e a ouvir este voto de pesar.

Carlos e Vânia, de 28 e 30 anos, respetivamente, tinham a vida pela frente, mas viram-na chegar ao fim, de uma forma repentina, trágica e profundamente injusta.

Tanto o Carlos como a Vânia trabalhavam diariamente longe dos holofotes, mas levando a cabo uma das mais nobres funções de uma democracia: salvaguardar a segurança dos cidadãos.

O guarda e o cabo morreram na sequência de um acidente rodoviário ocorrido durante o exercício das suas funções, os dois jovens estavam no interior de uma viatura da GNR que se encontrava junto ao separador central da A1, na zona de Santarém, quando um carro em excesso de velocidade os abalroou.

O embate foi de tal forma violento que os dois militares foram transportados em estado muito crítico para os hospitais. Poucas horas depois, os médicos declararam o óbito de Carlos e Vânia, a esta hora encontra-se em morte cerebral: nada mais havia que se pudesse fazer, para que estas duas pessoas cheias de energia se conseguissem agarrar à vida.

Carlos e Vânia são dois nomes que a muitos dizem pouco, mas aos poucos que dizem, dizem muito. Poucos saberão quem são, morreram no cumprimento das suas funções e a perda destas duas vidas é lamentável.

Assim, reunida em Plenário, a Assembleia da República presta a sua homenagem a Carlos Pereira e a Vânia Martins, agradecendo o afinco com que envergaram a farda da GNR e endereçando o seu sentido pesar à família e amigos.

Palácio de São Bento, 9 de julho de 2020.

O Deputado do CH, André Ventura.

———

PROJETO DE VOTO N.º 284/XIV/1.ª DE PESAR PELA MORTE EM SERVIÇO DE DOIS MILITARES DA GUARDA NACIONAL

REPUBLICANA

Na terça-feira passada, 7 de julho, uma viatura do destacamento de trânsito da GNR foi abalroada por outro carro quando estava parada a sinalizar obras que estão a decorrer na autoestrada n.º 1, perto da área de serviço de Santarém, na zona de Pernes, concelho de Santarém. Este acidente causou ferimentos muito graves nos militares em patrulha, Vânia Martins e Carlos Pereira, ferimentos esses que viriam a ser causa da morte do Guarda Carlos Pereira, ocorrida no dia seguinte, encontrando-se a Cabo Vânia Martins em estado de saúde muito grave.

O acidente foi causado por uma viatura que, segundo notícias, fora detetada minutos antes, por radar de trânsito, a circular a cerca de 150 Km/h. Os dois militares encontravam-se dentro do carro-patrulha, que

Páginas Relacionadas
Página 0009:
11 DE JULHO DE 2020 9 PROJETO DE VOTO N.º 282/XIV/1.ª DE PESAR PELO FALECIMENTO DO
Pág.Página 9