O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

12 DE FEVEREIRO DE 2021

9

• Medalha Militar de 1.ª Classe da Cruz de Guerra (em 21 de abril de 1971);

• Medalha Militar de 3.ª Classe da Cruz de Guerra (em 9 de junho de 1973);

• Medalha Militar de 1.ª Classe da Cruz de Guerra (em 22 de agosto de 1973).

Marcelino da Mata um herói de guerra, que sobreviveu aos riscos e perigos da mesma, não conseguiu

sobreviver aos impactos desta terrível pandemia que o mundo atravessa.

Pelo exposto, a Assembleia da República, reunida em sessão plenária, expressa o seu profundo pesar pelo

falecimento do Tenente-Coronel Marcelino da Mata e apresenta à família as suas sentidas condolências.

Assembleia da República, 11 de fevereiro de 2021.

Os Deputados do CDS-PP: João Gonçalves Pereira — João Pinho de Almeida — Telmo Correia — Ana Rita

Bessa — Cecília Meireles.

———

PROJETO DE VOTO N.º 459/XIV/2.ª

DE PESAR PELA MORTE DO TENENTE-CORONEL COMANDO MARCELINO DA MATA

Morreu no dia 11 de fevereiro, no Hospital Prof. Dr. Fernando da Fonseca, aos 80 anos de idade, vítima de

COVID-19, o Tenente-Coronel Comandos Marcelino da Mata.

Marcelino da Mata era o militar mais condecorado do exército português. Combateu na antiga Guiné

portuguesa, entre os anos de 1961 e 1974, tendo participado em centenas de operações especiais de

Comandos.

Nasceu a 7 de maio de 1940 em Ponte Nova, Guiné-Bissau. Foi acidentalmente incorporado no lugar do

irmão no CIM-Bolama. Em 1960 ofereceu-se como voluntário após cumprir a primeira incorporação.

Integrou e foi fundador da tropa de operações especiais de Comandos na antiga Guiné portuguesa tendo

realizado ainda operações no Senegal e na Guiné-Conacri.

Apesar de várias vezes ferido em combate apenas teve de ser evacuado da Guiné por ter sido alvejado,

acidentalmente, por um camarada, assistindo ao 25 de Abril de 1974 em Lisboa.

Possuía as seguintes condecorações:

• Medalha Militar de 2.ª Classe da Cruz de Guerra (26 de julho de 1966);

• Medalha Militar de 1.ª Classe da Cruz de Guerra (9 de maio de 1967);

• Cavaleiro da Antiga e Muito Nobre Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito (2 de

julho de 1969);

• Medalha Militar de 1.ª Classe da Cruz de Guerra (21 de abril de 1971);

• Medalha Militar de 3.ª Classe da Cruz de Guerra (9 de junho de 1973);

• Medalha Militar de 1.ª Classe da Cruz de Guerra (22 de agosto de 1973).

A Assembleia da República vem assim manifestar o seu pesar perante a morte do Tenente-Coronel dos

Comandos Marcelino da Mata endereçando à família, ao Regimento de Comandos e ao Exército Português as

suas mais sentidas condolências perante um militar de valor que dignificou Portugal.

Assembleia da República, 11 de fevereiro de 2021.

Os Deputados do PSD: Ilídia Quadrado — Ana Miguel dos Santos — Helga Correia — André Coelho Lima

— Jorge Paulo Oliveira — Cláudia André — Margarida Balseiro Lopes — Pedro Roque — Olga Silvestre —

Isabel Meireles — Luís Marques Guedes — José Cancela Moura — Maria Germana Rocha — Álvaro Almeida

Páginas Relacionadas
Página 0010:
II SÉRIE-B — NÚMERO 28 10 — Alberto Fonseca — António Cunha — Márcia
Pág.Página 10