O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-B — NÚMERO 3

16

pedidos de assistência de segurança da Ucrânia a um ‘ritmo sem precedentes’. Temos de dizer que é muito

irresponsável alimentar as chamas neste momento».

Crê-se que da leitura deste excerto do mencionado editorial, fica bem clara a ambiguidade da China face ao

conflito, quanto mais não seja porque classifica os EUA como sendo os iniciadores do presente conflito, quando

na verdade, como é sabido, não são os EUA o país invasor, mas sim a Rússia.

A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, vem assim manifestar a sua mais profunda e severa

condenação à postura da China no conflito com a Ucrânia

Palácio de São Bento, 6 de abril de 2022.

Os Deputados do CH: André Ventura — Bruno Nunes — Diogo Pacheco de Amorim — Filipe Melo — Gabriel

Mithá Ribeiro — Jorge Galveias — Pedro dos Santos Frazão — Pedro Pessanha — Pedro Pinto — Rita Matias

— Rui Afonso — Rui Paulo Sousa.

———

PROJETO DE VOTO N.º 20/XV/1.ª

DE LOUVOR AOS MÉDICOS SEM FRONTEIRAS PELA ATUAÇÃO NOS DIVERSOS CONFLITOS

MILITARES EM ESPECIAL NA UCRÂNIA

Num mundo onde nem sempre os Estados e as suas múltiplas forças de intervenção militar, médica ou

humanitária, por muito que se esforcem em fazê-lo, conseguem por si próprios responder com a celeridade

desejável aos vários dramas humanitários com que podem ser defrontados, as organizações internacionais não

governamentais e sem fins lucrativos, revestem-se de particular importância como elemento de auxílio nas

múltiplas dificuldades que se verifiquem.

Desde o início da década de 70, momento da sua fundação, que os Médicos sem Fronteiras são deste

mesmo esforço um grande exemplo. Neste momento, passados mais de cinquenta anos sobre a sua data

fundacional e em plena invasão da Ucrânia pela Rússia, têm uma vez mais prestado um serviço inexcedível à

população ucraniana em toda a ajuda médica e humanitária que garantem e que, não existindo, significaria um

grande défice de intervenção de emergência nesta parte do globo.

Até porque, muito para lá dos cuidados médicos prestados em si mesmos, os Médicos sem Fronteiras são

diariamente veículo de transmissão de novas e constantes preocupações em pleno território invadido, bem como

fiéis transmissores de consequências tantas vezes apenas verificáveis no terreno e que assim obrigam a

adaptações constantes das respostas humanitárias dadas ao conflito, à medida que a situação do próprio evolui.

A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, vem assim louvar os inúmeros e impagáveis

serviços prestados pelos Médicos sem Fronteiras, bem como toda a sua atuação nos diversos conflitos militares,

em especial na Ucrânia

Palácio de São Bento, 6 de abril de 2022

Os Deputados do CH: André Ventura — Bruno Nunes — Diogo Pacheco de Amorim — Filipe Melo — Gabriel

Mithá Ribeiro — Jorge Galveias — Pedro dos Santos Frazão — Pedro Pessanha — Pedro Pinto — Rita Matias

— Rui Afonso — Rui Paulo Sousa.

———

Páginas Relacionadas
Página 0023:
9 DE ABRIL DE 2022 23 Matos Fernandes — Agostinho Santa — Mara Lagriminha Coelho —
Pág.Página 23
Página 0024:
II SÉRIE-B — NÚMERO 3 24 — Emília Cerqueira — Fátima Ramos — Fernanda
Pág.Página 24