O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

12 DE MAIO DE 2023

7

Pedro Ferreira — José Rui Cruz — Lúcia Araújo da Silva — Luís Capoulas Santos — Luís Graça — Luís Soares

— Manuel dos Santos Afonso — Mara Lagriminha Coelho — Marcos Perestrello — Maria Antónia de Almeida

Santos — Maria Begonha — Maria da Luz Rosinha — Maria de Fátima Fonseca — Ricardo Pinheiro — Rita

Borges Madeira — Romualda Nunes Fernandes — Rosa Venâncio — Rosário Gambôa — Rui Lage — Salvador

Formiga — Sara Velez — Sérgio Ávila — Sérgio Monte — Sérgio Sousa Pinto — Sobrinho Teixeira — Sofia

Andrade — Susana Amador — Susana Barroso — Susana Correia — Tiago Barbosa Ribeiro — Tiago Brandão

Rodrigues — Tiago Estevão Martins — Tiago Soares Monteiro — Vera Braz.

–——–

PROJETO DE VOTO N.º 341/XV/1.ª

DE SAUDAÇÃO PELA INSCRIÇÃO DA FESTA DOS TABULEIROS COMO PATRIMÓNIO CULTURAL

IMATERIAL NO INVENTÁRIO NACIONAL

Uma das celebrações mais antigas do concelho de Tomar, a Festa dos Tabuleiros, acaba de ser inscrita no

Inventário do Património Cultural Imaterial do nosso País.

A Festa dos Tabuleiros, realizada de quatro em quatro anos dada a sua complexidade, é uma festa «do povo,

feita pelo povo e para o povo», única em Portugal e no mundo, e hoje um ícone cultural e turístico.

A sua origem remonta ao Culto do Espírito Santo, instituído no Século XIV, mas nela se vislumbram as

origens remotas das antigas festas das colheitas, seja pela profusão de flores, seja pela presença do pão e das

espigas de trigo nos tabuleiros, símbolo principal desta festa. Ao cortejo, ponto alto dos festejos, associa-se um

vasto conjunto de intervenções culturais e recreativos, a saber, o Cortejo dos Rapazes, os Jogos dos Rapazes,

as Ruas Populares Ornamentadas, o Cortejo do Mordomo, Cortejos Parciais e Jogos Populares, que acontecem

nas ruas de Tomar ornamentadas com milhões de flores de papel.

A elevação a Património Cultural Imaterial da «Festa dos Tabuleiros», que congrega particularidades próprias

e únicas e onde se evidencia um forte envolvimento comunitário, consiste no reconhecimento da importância

deste património cultural imaterial, enquanto reflexo da respetiva comunidade, contribuindo assim para a sua

salvaguarda e divulgação.

Assim, a Assembleia da República saúda a inscrição da Festa dos Tabuleiros no Inventário Nacional do

Património Cultural Imaterial, assim como todos os que contribuem para a realização, promoção e conservação

desta celebração única.

Palácio de São Bento, 9 de maio de 2023.

Os Deputados do PSD: João Moura — Isaura Morais — Alexandre Poço — Carla Madureira — Fernanda

Velez — Cláudia Bento — Guilherme Almeida — João Prata — Inês Barroso — Cristiana Ferreira — Firmino

Marques — João Montenegro — Paulo Rios de Oliveira — Pedro Melo Lopes — Maria Emília Apolinário — Rui

Vilar — Cláudia André.

–——–

PROJETO DE VOTO N.º 342/XV/1.ª

DE SAUDAÇÃO PELA CELEBRAÇÃO DO DIA DA EUROPA

A paz mundial não poderá ser salvaguardada sem esforços criativos à medida dos perigos que a ameaçam.

A contribuição que uma Europa organizada e viva pode dar à civilização é indispensável para a manutenção de

relações pacíficas. A Europa unida teve sempre por objetivo essencial servir a paz. A Europa não se fará de um

golpe, nem numa construção de conjunto, far-se-á por meio de realizações concretas que criem em primeiro

Páginas Relacionadas
Página 0006:
II SÉRIE-B — NÚMERO 81 6 também por isso, e por maioria de razão, a f
Pág.Página 6