O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

26 DE ABRIL DE 2018

25

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — O Bloco assume que a estratégia do Governo está errada.

O Bloco acha que o País está no mau caminho com este Programa de Estabilidade.

O Bloco até diz, sem papas na língua, que o Governo não respeitou os objetivos que balizou nas negociações

que com ele fez para o Orçamento do Estado para 2018.

O Bloco, fiel e duradouro amparo do Governo, vem, pois, apresentar-se aqui como uma vítima despeitada,

desrespeitada e desconsiderada pelo Governo.

Em bom português, Sr.as e Srs. Deputados, o que isto significa é que o Dr. António Costa está a «fazer gato-

sapato» do Bloco,…

O Sr. Emídio Guerreiro (PSD): — É verdade!

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — … obrigando-os a «engolir sapos», sem se enfartarem, pois, em face da

palavra dada e não honrada, o Bloco, ao bom estilo daqueles que dizem «agarrem-me, senão mato-os», não é

capaz de ser consequente e seguir o seu rumo, preferindo aninhar-se subservientemente ao Partido

Socialista,…

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Mas não era ao contrário?!

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — … como um lobo com pele de cordeirinho.

Vozes do PSD: — Muito bem!

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — Se o PS, como dizem, não quer cumprir os acordos que fez com o Bloco de

Esquerda, temos de perguntar se os senhores se sentem bem com isso ou se, ao contrário, se sentem usados

e descartados.

Melhor não é possível ao ouvir a líder do Bloco de Esquerda, quando afirma que o Dr. Centeno está a fazer

igual ao Dr. Vítor Gaspar, que o Bloco criticou impiedosamente — lembram-se?! — por ser o expoente máximo

da austeridade.

Então, e agora, depois de encontrarem este novo austero, mas com a versão de 2017/2018, e de estarem

declaradamente contra o caminho que o Governo está a traçar, os senhores estão dispostos a viabilizar esta

solução de Governo?! Os senhores estão dispostos a viabilizar o próximo Orçamento do Estado?!

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Não tem mais nada para dizer?!

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — Digam lá o que é que os senhores farão se o Partido Socialista não votar o

vosso projeto de resolução, como, aliás, tudo indica que vai acontecer?! Clarifiquem lá, por favor, se vão

continuar «casados» até ao fim ou se rompem o vosso contrato.

Chegou a hora, Srs. Deputados, de clarificarem se querem ou não aderir aos vossos princípios e convicções

ou se preferem continuar a ser marionetas do Partido Socialista, aprovando o que não querem que se aprove.

Levem, por favor, a vossa ideia até ao fim ou tudo o que ensaiaram não passa de uma encenação absolutamente

indisfarçável.

Para terminar, vamos lá ver se nos entendemos: os senhores são ou não são também, todos, Centeno?!

A Sr.ª Mariana Mortágua (BE): — Isso já é da semana passada!

O Sr. Carlos Peixoto (PSD): — É que se o não são, peçam desculpa aos portugueses pelas críticas ferozes

que fizeram ao anterior Governo, que tentou controlar o défice; se o são, assumam-no de uma vez.

Só vos resta um caminho. Sejam coerentes e tenham a coragem de tirar ao Governo o tapete que lhe mantêm

debaixo dos pés há mais de três anos.

Aplausos do PSD.

Páginas Relacionadas
Página 0031:
26 DE ABRIL DE 2018 31 Cada décima do défice são 200 milhões de euros e a opção que
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 76 32 Um percurso com sucesso, mas um percurso ainda
Pág.Página 32
Página 0033:
26 DE ABRIL DE 2018 33 O Sr. Jorge Duarte Costa (BE): — Não, não! Não ouviu
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 76 34 O Sr. João Oliveira (PCP): — Isso é que é lame
Pág.Página 34