O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 36

24

Aplausos do PSD.

O Sr. Presidente (Jorge Lacão): — Para responder aos vários pedidos de esclarecimento, tem a palavra o

Sr. Ministro da Educação.

O Sr. Ministro da Educação: — Sr. Presidente, relativamente às várias questões que foram colocadas, e

começando pela pergunta da Sr.ª Deputada Paula Santos, do PCP, queria esclarecer que nunca disse que nós

— isto é muito claro e queria aqui dizê-lo — impomos aos municípios que sejam eles a fazer as obras de que

temos responsabilidade, volto a repetir, de que temos responsabilidade. Os municípios são nossos parceiros.

Mais: temos municípios de todo o quadrante político — sabem-no os grupos parlamentares que têm

responsabilidades autárquicas —, uns vieram ao Ministério da Educação, noutros caos foi o Ministério que teve

acesso a esses municípios para contratualizar essas parcerias.

Queria voltar a dizer que o que os municípios fazem é generosamente entrar neste grande esforço para que

muitas das nossas obras possam fazer-se. É um conjunto alargado de obras.

O Sr. Duarte Filipe Marques (PSD): — Pagam os municípios!

O Sr. Ministro da Educação: — Como se disse muitas vezes, o que aconteceu foi que encontrámos, única

e simplesmente, uma folha de Excel com um mapeamento com pactos não assinados numa parte significativa

do País, em todo o Alentejo, pactos esses que estão agora a ser resolvidos.

O Sr. Duarte Filipe Marques (PSD): — Nós pagámos o calote!

O Sr. Ministro da Educação: — Por outro lado, foi interrompido um conjunto alargado de intervenções,

nomeadamente intervenções que reiniciámos, como é o caso de Padrão da Légua, de Ponte de Lima, das duas

escolas da margem sul de que tantas vezes aqui falámos e que agora vemos reativadas, que estavam a ser

feitas pela Parque Escolar.

Quero voltar a dizer que os municípios são nossos parceiros e, no caso concreto de Évora, o que queremos

é encontrar um parceiro na Câmara Municipal para resolver o problema que identificámos e poder utilizar estas

verbas dos fundos comunitários.

Relativamente ao número de alunos por turma, temos trabalho a fazer, esta questão ficou inscrita no

Orçamento do Estado, fizemos já um trabalho importante no ano transato nos Territórios Educativos de

Intervenção Prioritária, onde sabemos que era prioritário que o número de alunos por turma diminuísse. É

importante continuarmos a fazer este trabalho e, em breve, termos também uma resolução relativamente a esta

diminuição do número de alunos por turma, que ficou inscrita no Orçamento do Estado para 2018.

No que concerne ao ensino pré-escolar, que é para nós uma aposta, quero dizer-lhe que abrimos 170 novas

salas nestes últimos dois anos, temos inscrita no Programa do Governo, que foi aprovado nesta Casa, a

universalização aos 3 anos. Além disso, na maioria do território nacional, em quase 90% dos municípios, esse

objetivo já foi alcançado. Nas zonas periurbanas, principalmente em Lisboa, continuamos a ter algumas

dificuldades. Nalguns dos municípios conseguiu-se, entretanto, a universalização aos 4 anos, e é nosso objetivo

poder continuar este esforço para termos uma universalização real do pré-escolar aos 3 anos, porque sabemos

que este é um importante prescritor do sucesso escolar.

Nesse esforço de valorização dos profissionais, educadores de infância, fizemos, por um lado — como bem

se recorda —, a articulação com os horários e com o calendário escolar do 1.º ciclo e, por outro lado, lançámos

as orientações curriculares da educação pré-escolar, em que pudemos também lançar o largo programa de

formação para estes profissionais.

Queria dizer ao Sr. Deputado Álvaro Batista que muito provavelmente confundiu o despacho de ação social

escolar do nosso Governo com o despacho de ação social escolar do Governo anterior, porque há uma coisa

absolutamente fundamental.

O Sr. Álvaro Batista (PSD): — Eu fui lá!

Páginas Relacionadas
Página 0003:
18 DE JANEIRO DE 2018 3 médicos (BE), 1238/XIII (3.ª) — Recomenda ao Governo que pr
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 36 4 Chegados ao 7.º ano, 60% dos alunos que chumbam
Pág.Página 4
Página 0005:
18 DE JANEIRO DE 2018 5 sobre a dimensão de turmas e encomendado pelo Ministério ao
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 36 6 Sabemos que na política, ainda menos na educaçã
Pág.Página 6
Página 0007:
18 DE JANEIRO DE 2018 7 o pré-escolar não era uma prioridade, nem no discurso nem n
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 36 8 Aplausos do PS. O Sr. Presidente:
Pág.Página 8
Página 0009:
18 DE JANEIRO DE 2018 9 E aquilo que nos preocupa é perceber se está, ou não, a hav
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 36 10 A este propósito, os recentes dados do indicad
Pág.Página 10
Página 0011:
18 DE JANEIRO DE 2018 11 sucesso escolar mostram que os alunos que fizeram exames n
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 36 12 A Sr.ª Ana Rita Bessa (CDS-PP): — Sr. Presiden
Pág.Página 12
Página 0013:
18 DE JANEIRO DE 2018 13 O Sr. Porfírio Silva (PS): — Responda às perguntas sobre a
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 36 14 Uma escola privada escreveu-nos também o segui
Pág.Página 14
Página 0015:
18 DE JANEIRO DE 2018 15 reforçar a ação social escolar, é urgente combater a degra
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 36 16 Atendendo a que não foi registado nenhum inves
Pág.Página 16
Página 0017:
18 DE JANEIRO DE 2018 17 da carência de assistentes operacionais, que está a coloca
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 36 18 cancerígenas. A sua cancerigenocidade não é ap
Pág.Página 18
Página 0019:
18 DE JANEIRO DE 2018 19 Protestos do Deputado do PSD Duarte Filipe Marques.
Pág.Página 19
Página 0020:
I SÉRIE — NÚMERO 36 20 Também queria referir que, pela informação de
Pág.Página 20
Página 0021:
18 DE JANEIRO DE 2018 21 Protestos do PSD. … ao virem hoje falar de pr
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 36 22 Quero agora falar-lhe dos cursos profissionais
Pág.Página 22
Página 0023:
18 DE JANEIRO DE 2018 23 uma efetiva resposta a todas as crianças e a todos os jove
Pág.Página 23
Página 0025:
18 DE JANEIRO DE 2018 25 O Sr. Ministro da Educação: — Há três questões que
Pág.Página 25
Página 0026:
I SÉRIE — NÚMERO 36 26 O Sr. Álvaro Batista (PSD): — Sr. Presi
Pág.Página 26
Página 0027:
18 DE JANEIRO DE 2018 27 Matemática. Aqueles que não tiverem dinheiro para pagar ex
Pág.Página 27
Página 0028:
I SÉRIE — NÚMERO 36 28 O projeto, deste lado, é outro: no Bloco de Es
Pág.Página 28
Página 0029:
18 DE JANEIRO DE 2018 29 A Sr.ª IldaAraújoNovo (CDS-PP): — Sr. Presidente, Sr. Mini
Pág.Página 29
Página 0030:
I SÉRIE — NÚMERO 36 30 como um modelo responsável, financeiramente su
Pág.Página 30
Página 0031:
18 DE JANEIRO DE 2018 31 Dessa forma, irá prosseguir-se o alargamento da rede de co
Pág.Página 31
Página 0032:
I SÉRIE — NÚMERO 36 32 Sr.as e Srs. Deputados, para o PS, o direito à
Pág.Página 32
Página 0033:
18 DE JANEIRO DE 2018 33 Regredimos no sistema de avaliação externa. Mais de dois a
Pág.Página 33
Página 0034:
I SÉRIE — NÚMERO 36 34 O Sr. João Oliveira (PCP): — Exatamente! <
Pág.Página 34
Página 0035:
18 DE JANEIRO DE 2018 35 Relembro-a só que esse descongelamento existe porque houve
Pág.Página 35
Página 0036:
I SÉRIE — NÚMERO 36 36 do Governo sobre os referidos dados e o tratam
Pág.Página 36
Página 0037:
18 DE JANEIRO DE 2018 37 aquecimento nas escolas, o Sr. Ministro acha que as questõ
Pág.Página 37
Página 0038:
I SÉRIE — NÚMERO 36 38 Aplausos do PS. O Sr. Dua
Pág.Página 38
Página 0039:
18 DE JANEIRO DE 2018 39 quem a dispensa apenas para que o ruído que emite seja mai
Pág.Página 39