O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

II SÉRIE-A — NÚMERO 66

18

2 - A notificação por contacto pessoal deve ser efetuada, sempre que possível, no ato de autuação.

3 - Se não for possível proceder nos termos do número anterior, a notificação é efetuada através de carta

registada expedida para a sede, domicílio ou estabelecimento do notificando.

4 - Se, por qualquer motivo, a carta prevista no número anterior for devolvida à entidade remetente, a

notificação é reenviada ao notificando para a sua sede, domicílio ou estabelecimento, através de carta

simples.

5 - A notificação por carta registada considera-se efetuada no 3.º dia útil posterior ao do respetivo envio,

devendo tal cominação constar da notificação.

6 - No caso previsto no n.º 4 é lavrada uma cota no processo com a indicação da data de expedição da

carta e da morada para a qual foi enviada, considerando-se a notificação efetuada no 5.º dia posterior à data

indicada e devendo tal cominação constar da notificação.

7 - Se o notificando se recusar a receber ou a assinar a notificação, o agente ou o distribuidor do serviço

postal certifica a recusa, considerando-se aquela efetuada.

Artigo 31.º

Medidas cautelares

1 - Quando existam fortes indícios da prática das contraordenações previstas nas alíneas a) e b) do n.º 1

do artigo seguinte, ou quando se verifique a existência de perigo de destruição de meios de prova necessários

à instrução do processo de contraordenação ou de continuação da prática da infração, o InCI pode determinar

a aplicação das seguintes medidas, considerando a gravidade da infração e a culpa do agente:

a) Encerramento preventivo de estabelecimento, no caso de violação do disposto no n.º 1 do artigo 4.º, no

n.º 4 do artigo 21.º, no n.º 2 do artigo 22.º ou de contraordenação relacionada com o funcionamento do

estabelecimento;

b) Suspensão da apreciação de pedido de licenciamento formulado pelo infrator junto do InCI.

2 - As medidas aplicadas nos termos do número anterior vigoram até ao seu levantamento pelo presidente

do conselho diretivo do InCI ou por decisão judicial, cessando também os seus efeitos pela aplicação das

sanções acessórias de interdição do exercício da atividade ou de encerramento de estabelecimento ou pelo

decurso do prazo de um ano, a contar da data da decisão que as imponha.

3 - É competente para conhecer da eventual impugnação judicial das medidas cautelares aplicadas pelo

InCI o tribunal que for competente para decidir do recurso de decisão proferida em processo de

contraordenação.

Artigo 32.º

Contraordenações e sanções acessórias

1 - Sem prejuízo de outras sanções que se mostrem aplicáveis, constituem contraordenações:

a) A violação do disposto no n.º 1 do artigo 4.º, na alínea a) do n.º 2 do artigo 12.º e no n.º 4 do artigo 21.º

e no n.º 1 do artigo 22.º, punível com coima de € 5000 a € 30 000;

b) A violação do disposto no artigo 17.º, nos n.os

. 1 e 2 do artigo 18.º e no n.º 3 do artigo 19.º, punível com

coima de € 2500 a € 25 000;

c) A violação do disposto nos n.os

1 e 2 do artigo 14.º, punível com coima de € 1000 a € 10000;

d) A violação do disposto no n.º 2 do artigo 4.º, nos n.os

2, 3 e 4 do artigo 13.º e nas alíneasa), c), d), e) e

g) do n.º 1 do artigo 20.º, punível com coima de € 750 a € 5000;

e) A violação do disposto na alínea b) do n.º 2 do artigo 12.º, nas alíneasb), h) e i) do n.º 1 do artigo 20.º,

no n.º 2 do artigo 22.º e no artigo 25.º, punível com coima de € 500 a € 2500.

Páginas Relacionadas
Página 0007:
16 DE JANEIRO DE 2013 7 Artigo 19.º Entrada em vigor A present
Pág.Página 7
Página 0008:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 8 3 - Considera-se empresa de mediação imobili
Pág.Página 8
Página 0009:
16 DE JANEIRO DE 2013 9 Artigo 6.º Idoneidade comercial 1 - Nã
Pág.Página 9
Página 0010:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 10 substituam, podem ser contratados noutro Es
Pág.Página 10
Página 0011:
16 DE JANEIRO DE 2013 11 território nacional. 2 - Para efeitos de con
Pág.Página 11
Página 0012:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 12 2 - As empresas de mediação imobiliária dev
Pág.Página 12
Página 0013:
16 DE JANEIRO DE 2013 13 5 - O incumprimento do disposto nos n.os 1, 2 e 4 d
Pág.Página 13
Página 0014:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 14 mediação ou, se tiver sido celebrado contra
Pág.Página 14
Página 0015:
16 DE JANEIRO DE 2013 15 europeu que pretendam estabelecer-se em Portugal, nos term
Pág.Página 15
Página 0016:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 16 CAPÍTULO IV Colaboradores de empresa
Pág.Página 16
Página 0017:
16 DE JANEIRO DE 2013 17 membros dos seus órgãos sociais, representantes, mandatári
Pág.Página 17
Página 0019:
16 DE JANEIRO DE 2013 19 2 - A tentativa e a negligência são puníveis, sendo, nesse
Pág.Página 19
Página 0020:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 20 a) A entrega on-line de requerimentos e de
Pág.Página 20
Página 0021:
16 DE JANEIRO DE 2013 21 Artigo 40.º Intervenção de notário ou profissional
Pág.Página 21
Página 0022:
II SÉRIE-A — NÚMERO 66 22 Artigo 43.º Norma revogatória
Pág.Página 22
Página 0023:
16 DE JANEIRO DE 2013 23 vigência do contrato e reclamados até um ano após a data d
Pág.Página 23