O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

10 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011

O Sr. Paulo Portas (CDS-PP): — Queria, finalmente, abordar a última questão.
É justo, não dúvida nenhuma. Mas é possível? É inteiramente possível! Nesta matéria, é preciso ser claro.
A regra de que as pensões mais baixas — repito, de 246 €, de 227 € e de 189 € — em Portugal devem, pelo menos, ser actualizadas ao valor da inflação, porque senão as pessoas não têm dinheiro para chegar ao fim do mês e fazerem os consumos básicos entre os mais básicos, orça 85 milhões de euros.
Primeira pista alternativa: a anualidade do TGV para 2011 custa 76 milhões de euros. É atrasar o TGV, porque não há dinheiro, e tratar da urgência de quem é mais pobre e mais precisa de, pelo menos, não ver a inflação tirar-lhe pensão!

Aplausos do CDS-PP.

Não concordam com este caminho? Muito bem! Pode seguir-se outro! Basta olhar para os consumos intermédios do Estado e fazer um esforço maior — e é preciso explicar que consumos intermédios são aqueles que não têm a ver nem com salários nem com pensões. É possível reduzir 30 milhões de euros nas despesas com comunicações do Estado. Estamos na era da Internet, as coisas podem ser mais simples e mais acessíveis. É possível — diria mesmo, é urgente — cortar mais 30 milhões de euros nas despesas com publicidade do Estado. O País precisa de mais verdade e menos publicidade.

Aplausos do CDS-PP.

É possível cortar 25 milhões de euros nas despesas com eventos do Estado. Diria mesmo ao Governo: inventem menos e trabalhem mais!

Aplausos do CDS-PP.

Ora, tentando não me enganar, como um dia um Primeiro-Ministro socialista muito humanamente se enganou, 30 mais 30 mais 25, ou seja, 30 milhões de euros cortados nas comunicações, 30 milhões de euros cortados na publicidade e 25 milhões de euros cortados nos eventos do Estado — tudo isto despesa secundária e, às vezes, despesa inútil — , dá 85 milhões de euros, precisamente os 85 milhões de euros que são necessários para os idosos terem as suas pensões actualizadas pela inflação! Acho que a escolha é clara!

Aplausos do CDS-PP.

Se não quiserem qualquer destes caminhos, perguntem ao Ministro das Finanças a que se referia quando ontem disse que tinha disponíveis 85 milhões de euros para cumprir este princípio.
Só que nós já vimos muito discurso, já vimos muita promessa, já vimos muito anúncio e queremos fixar em lei uma regra que é objectiva: as pensões mais pobres em Portugal serão actualizadas de acordo com a inflação!

Aplausos do CDS-PP.

O Sr. Presidente: — A Mesa não regista a inscrição de oradores.

O Sr. Paulo Portas (CDS-PP): — É como ontem? Ninguém quer discutir o assunto?

Pausa.

Tem a palavra, para pedir esclarecimentos, a Sr.ª Deputada Isabel Coutinho.

A Sr.ª Isabel Coutinho (PS): — Sr. Presidente, Sr. Deputado Paulo Portas, se efectivamente este debate não estivesse já agendado antes do dia de ontem, seria caso para dizer que estamos perante uma acção de plena campanha eleitoral à boa moda do CDS-PP!

Páginas Relacionadas
Página 0006:
6 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Bloco de Esquerda (BE) Ana Isabel Drago
Pág.Página 6
Página 0007:
7 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Para apresentar o projecto de lei, tem a pa
Pág.Página 7
Página 0008:
8 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 em Portugal, não podem ficar congeladas e q
Pág.Página 8
Página 0009:
9 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Foi por isso que, em três anos de política
Pág.Página 9
Página 0011:
11 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Aplausos do PS. Sr. Deputado Paulo P
Pág.Página 11
Página 0012:
12 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Por último, no recente congresso do CDS, o
Pág.Página 12
Página 0013:
13 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Tem a palavra, para uma intervenção, o Sr.
Pág.Página 13
Página 0014:
14 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 No dia 18 de Março — todos nos recordamos
Pág.Página 14
Página 0015:
15 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Adão Silva (PSD): — O Partido Socia
Pág.Página 15
Página 0016:
16 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 em 2011 e vir agora dizer que, para diante
Pág.Página 16
Página 0017:
17 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Sabemos também que, hoje, a campanha do PS
Pág.Página 17
Página 0018:
18 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 A Sr.ª Catarina Martins (BE): — Ontem, Ma
Pág.Página 18
Página 0019:
19 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Adão Silva (PSD): — Mas aquilo esta
Pág.Página 19
Página 0020:
20 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Aplausos do PSD. Sobre a questão, qu
Pág.Página 20
Página 0021:
21 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Miguel Laranjeiro (PS): — Suspender
Pág.Página 21
Página 0022:
22 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Já conhecíamos, aliás, a agenda neoliberal
Pág.Página 22
Página 0023:
23 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 É ou não verdade que o custo de vida para
Pág.Página 23
Página 0024:
24 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Aplausos do CDS-PP. Como já esclarec
Pág.Página 24
Página 0025:
25 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — Nós reje
Pág.Página 25
Página 0026:
26 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O CDS-PP apresentou hoje uma iniciativa le
Pág.Página 26
Página 0027:
27 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Paulo Portas (CDS-PP): — Tenho aind
Pág.Página 27
Página 0028:
28 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 numa segunda versão, actualizar moderadame
Pág.Página 28
Página 0029:
29 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Jorge Machado (PCP): — E não foi só
Pág.Página 29
Página 0030:
30 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 A Sr.ª Mariana Aiveca (BE): — Indo agora
Pág.Página 30
Página 0031:
31 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Chegámos a esta gravíssima crise económica
Pág.Página 31
Página 0032:
32 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 Nesta gravíssima situação económica e soci
Pág.Página 32
Página 0033:
33 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Jorge Strecht (PS): — » atç porque,
Pág.Página 33
Página 0034:
34 | I Série - Número: 068 | 25 de Março de 2011 O Sr. Jorge Machado (PCP): — Diz todos os
Pág.Página 34