O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

N.° 1.

DIÁRIO

1841.

SESSÃO DO 1.° DE FEVEREIRO.

.Presidência do Sr. .Pinto de Magalhães.

'hamada — Presentes 72 Srs. Deputados. Abertura — depois do meio dia. Acta— Approvada.

CORRESPONDÊNCIA.

Do Sr. Gorjdo H enriques—Um Officio paitici-pando -â Camará que não pôde comparecer á Sessão d'hoje, bem como a algumas mais por se acha? doente, e piohibido pelo seu facultativo de sair fora. — Inteirada.

Ministério dos Negócios Ecclesiasticos. — Um Of-ficio remetiendo as Copias que com prebendem os' esclarecimentos pedidos pelo Sr. Deputado Alheira na Sessão de 20 d'Agosto do anno próximo pretérito.— A* Secretaria.

( Leu-se a vitima redacção do Projecto de Lei N.° 175, pubhcado n uma das Sessões de Janeiro próximo pasmado-

PRIMEIRA PARTE DA ORDEM DO DIA.

Continuação de segundas leituras e propostas, etc.

O Sr. Campclh:—Sr. Presidente, urn nobre Deputado disse ha dias nesta Camará, que pertencia a três Commissões; e que, pertencer a três Commis-soes, equivalia a não pertencer a nenhuma; e dando as suas rasões, que foiam attendidas, ficou somente com a Commissâo de Fazenda. Eu, Sr. Presidente, peitenço a quatro Commiíjsòes, que &ão, a de Marinha, a do Ultramar, a Diplomática, e a de Ins-trucção Publica; e é uma verdade de pumeira intuição que simples bons desejos não bastam paia o desempenho de qualquer tarefa, ainda a mais ténue. Avulta além disso a meu respeito a consideração de que careço do elemento essencial de todo o tiaba-llio, que é o tempo, o tempo, Sr. Piesidente, o qual se, vinga de tudo o que sero elle se faz. Nestas ciicumstancias rogo a V. Ex.a haja por bem consultar a Camará, a fim de que ella se digne dispen-sar-me ao menos das duas Commis ões de ínstiuc-ção Publica, e Diplomática; e ficaiei então com as de Marinha e Ultramar, que já são de sobejo para a minha insufficiencia.

Foi concedtdo ao Sr. Deputado a escuna das Com-missues Diplomática, e fnstrucçâo Publica.

O Sr. Presidente:—Como não ha nenhum Sr. Deputado inscripto para a l.a parle da Ordem do Dia, nem calarem presenles os Srs. Ministros, poderemos passar á discussão de alguns Pareceres de ComrmsscMS que estão sobre a Mêaa.

Assim se decidiu.

JSnírou em discussão o Parecer da Commissâo rol. 2."— Fevereiro — 1841.

de Administração Publica sobre uma Representação das Camarás Mumcipaes de *4ldéa Gallega de Rtba-Téjo e Alcochete. (Vede Sessão dp 21 de Janeiro deste armo, pag. 149, col. 2.a)

O Sr. Derramado: — Sobre a Mesa está um Parecer da Commissâo de Administração Publica, acerca d'um Requerimento que veio a esta Camará da Municipal da ViJlade Vianna do Alem-Téjo, pedindo aulhorisaçào para lançar sobre os contribuintes do Município, maior somma do que lhe permitte a Lei actual, a fim de supprir as despe-zas ordinárias da sua Admmistiação. E' este um Projecto de muita urgência; porque, se não se expedir esíe negocio, aquella Camará está na impossibilidade de poder attender ásdespezas do Concelho, e também de contribuir para as do Distric-to. Por consequência, entendo que e absolutamente necessário expedir-se este negocio j quanto antes. Se V. Ex.a o entender assim, tenha a bondade de peiguntar á Carnara, se quer que entre já etn discussão.

O Sr. /. M. Grande: — Eu desejaria muito que se pedissem com urgência esles esclarecimentos ao Governo; porque aquella ponte, que e-tà sobre a estiada que vai desde Lisboa ate Eivas, está em estado de perfeita mina, os carros, quando passão, lêem em parte de descarregar, e não é possível passarem de outro modo; a Camará de Aldeã Gallega está promptissima a fazer a despeza, que se não fez já, porque lhe obsta a Camará do Concelho onde está situada a ponte. Por consequência, ve-nhào os esclarecimentos para sahirruos quanto antes disto.

Foi npprovado o Parecer da Commissâo de.Ad-ministraçâo Publica.

O Sr. Si£va Carvalho: — Parece-me que lambem está sobre a Meza um Parecer a respeito'de um Requerimento d<_ com='com' immensos='immensos' de='de' eoj='eoj' vianna='vianna' negociante='negociante' governo='governo' ler.='ler.' tempo='tempo' expediente.='expediente.' resp-cliva='resp-cliva' do='do' catna-ra='catna-ra' ate='ate' asua='asua' isto='isto' commissâo='commissâo' tem='tem' são='são' veio='veio' sabe='sabe' ficou='ficou' em='em' peço='peço' is='is' ajuste='ajuste' negocio='negocio' detriorada='detriorada' fazenda='fazenda' secrelario='secrelario' sr.='sr.' ao='ao' bahia.='bahia.' este='este' as='as' na='na' bondade='bondade' vargas='vargas' parece-me='parece-me' pagamento='pagamento' tropas='tropas' que='que' foi='foi' forlu='forlu' exc.a='exc.a' cabedaes='cabedaes' feito='feito' muito='muito' fosse='fosse' requerimento='requerimento' simples='simples' rodrigues='rodrigues' se='se' para='para' nossas='nossas' fez-lhe='fez-lhe' _1823='_1823' homm='homm' parecer='parecer' não='não' remellido='remellido' deve='deve' adiantou='adiantou' _='_' a='a' á='á' c='c' foram='foram' e='e' lhe='lhe' é='é' josé='josé' antónio='antónio' m='m' lenha='lenha' o='o' p='p' aora='aora' mandar='mandar' bahia='bahia' lá='lá' v.='v.' qual='qual' de-contas='de-contas' _110='_110' apoiados='apoiados' da='da'>

Entrou em discussão o feffuinte PARECER»—Foi presente a CommisâàodeFazen« da o requerimento de Joaquim Luiz dos Santos,