O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

I SÉRIE — NÚMERO 80

20

O Sr. Eurico Brilhante Dias (PS): — Chega, chega!

O Sr. Alexandre Poço (PSD): — … repito, não chega a 1000 o número de contratos do Programa de

Arrendamento Acessível. Sabe o que o Governo do Partido Socialista fez? Mudou o nome ao programa, pela

vergonha que já era ter um programa que, em quase quatro anos, tem 1000 contratos.

Aplausos do PS.

Sabe, Sr. Deputado, posso dar-lhe outro indicador, muito relevante, e é sobre ele que temos de julgar os

resultados das vossas políticas: temos a pior idade de saída de casa dos pais da União Europeia: 34 anos!

A Sr.ª Joana Lima (PS): — Responda à pergunta!

O Sr. Alexandre Poço (PSD): — Mas posso também falar de outra tragédia, que é o plano de alojamento.

Aquilo que importa, Sr. Deputado, não é vir a estes debates com cada vez mais programas! Os senhores

vêm a todos os debates com mais programas, mas os portugueses não aguentam os vossos programas,

querem ter casas para viver. Os portugueses não querem os vossos programas, com os vossos resultados:

sair de casa dos pais aos 34 anos, não haver alojamento para estudantes, 1000 contratos ao fim de quatro

anos no Programa de Arrendamento Acessível, entretanto, transformado em Programa de Apoio ao

Arrendamento.

Sr. Deputado, são de encher a cara de vergonha os resultados que o Partido Socialista tem na área da

habitação.

Aplausos do PSD.

Protestos de Deputados do PS.

O Sr. Presidente: — Para intervir em nome do Grupo Parlamentar do PS, tem a palavra a Sr.ª Deputada

Maria Begonha.

A Sr.ª Maria Begonha (PS): — Sr. Presidente, Sr.ª Ministra, Sr.as e Srs. Deputados: Hoje debatemos o

primeiro Programa Nacional de Habitação, consagrando um dos objetivos da lei que representou a rutura com

o desinteresse e o desinvestimento do Estado em políticas de habitação.

Foram precisos 45 anos, depois do 25 de Abril, um Governo do PS e uma maioria de esquerda, para

aprovar uma Lei de Bases da Habitação. E a um ano de celebrarmos 50 anos de democracia, é com orgulho

que o Grupo Parlamentar do PS reconhece a importância da criação de um ministério exclusivamente

dedicado à habitação, pela primeira vez na nossa história,…

Aplausos do PS.

O Sr. Pedro Pinto (CH): — Foi sem querer!

A Sr.ª Maria Begonha (PS): —… o que confirma a ambição e a centralidade que a habitação tem para este

Governo e para o PS.

Vivemos um novo ciclo político, económico e social, em que já não é possível questionar a importância do

papel do Estado, a importância de encarar a habitação como um pilar do Estado social. Pelo contrário,

agudiza-se e urge a sua intervenção para continuar a resolver os desafios imensos no acesso à habitação e,

em particular, das classes médias e gerações mais novas.

As políticas de habitação com vocação exclusiva para facilitar o acesso ao crédito, sem investir num parque

público de habitação acessível, a política de alienação do património do Estado, em vez do Programa

Reabilitar para disponibilizar às famílias, entregar a habitação às leis do mercado, à liberalização e à

Páginas Relacionadas
Página 0003:
21 DE JANEIRO DE 2023 3 O Sr. Presidente: — Sr.as e Srs. Deputados, estamos em cond
Pág.Página 3
Página 0004:
I SÉRIE — NÚMERO 80 4 Depois de termos sido capazes de criar, com a L
Pág.Página 4
Página 0005:
21 DE JANEIRO DE 2023 5 problema e a necessidade da solução. São estas as caracterí
Pág.Página 5
Página 0006:
I SÉRIE — NÚMERO 80 6 É preciso reconhecer que o Governo não vai faze
Pág.Página 6
Página 0007:
21 DE JANEIRO DE 2023 7 O problema, Sr.ª Ministra, é que Portugal tem o 10.º salári
Pág.Página 7
Página 0008:
I SÉRIE — NÚMERO 80 8 Sr.ª Ministra, é bom termos mais casas públicas
Pág.Página 8
Página 0009:
21 DE JANEIRO DE 2023 9 O seu rosto, Sr.ª Ministra, junta-se a outros, que são os r
Pág.Página 9
Página 0010:
I SÉRIE — NÚMERO 80 10 Há pouco, comparávamos o nosso País com
Pág.Página 10
Página 0011:
21 DE JANEIRO DE 2023 11 A Sr.ª Ministra da Habitação: — O que fazemos é pegar nos
Pág.Página 11
Página 0012:
I SÉRIE — NÚMERO 80 12 conjuntural, no mais imediato, soluções mais c
Pág.Página 12
Página 0013:
21 DE JANEIRO DE 2023 13 O Sr. Pedro dos Santos Frazão (CH): — Vergonha!
Pág.Página 13
Página 0014:
I SÉRIE — NÚMERO 80 14 O Sr. André Ventura (CH): — É uma anedota muit
Pág.Página 14
Página 0015:
21 DE JANEIRO DE 2023 15 Finalmente, vai hoje a votos também — não arrastado pela i
Pág.Página 15
Página 0016:
I SÉRIE — NÚMERO 80 16 No final, só assim, com proximidade, se cumpre
Pág.Página 16
Página 0017:
21 DE JANEIRO DE 2023 17 Se não resolvermos o nosso problema de falta de construção
Pág.Página 17
Página 0018:
I SÉRIE — NÚMERO 80 18 Protestos de Deputados do PS. Te
Pág.Página 18
Página 0019:
21 DE JANEIRO DE 2023 19 O Sr. Hugo Carvalho (PS): — … zero sobre as subidas de pre
Pág.Página 19
Página 0021:
21 DE JANEIRO DE 2023 21 desregulação, tudo isto são coisas do passado. Já vencemos
Pág.Página 21
Página 0022:
I SÉRIE — NÚMERO 80 22 O Sr. Jorge Salgueiro Mendes (PSD): — S
Pág.Página 22
Página 0023:
21 DE JANEIRO DE 2023 23 A resolução do problema da habitação — acabar com as carên
Pág.Página 23
Página 0024:
I SÉRIE — NÚMERO 80 24 Mas é caso para dizer que esta proposta do Gov
Pág.Página 24
Página 0025:
21 DE JANEIRO DE 2023 25 A Sr.ª Ministra da Habitação: — Sr. Presidente, Srs. Deput
Pág.Página 25