O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

72 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008

responsabilidade no investimento. Por isso, justifica-se exigir ao Governo que tenha a coragem para a celebração de um acordo global, integrando as partes interessadas e com carácter urgente, que salvaguarde a candidatura das Câmaras Municipais de Alcanena e de Santarém ao QREN através do programa operacional temático.
Esta candidatura é crucial para uma intervenção no sistema de tratamento de águas residuais de Alcanena, para a requalificação das margens e para a recuperação das quedas de água do Mouchão, em Pernes, e de todos os açudes ao longo do rio. Além deste passo, absolutamente decisivo, é ainda essencial que o Governo avance para a criação do plano de bacia do Alviela que garanta o desenvolvimento ordenado e sustentado desta região em nome das pessoas que aí querem e têm o direito de viver.
Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: «Temos inteligência técnica e tivemos também, nos últimos anos, recursos capazes de despoluir o Alviela. Se não o despoluímos foi porque isso não se considerou prioritário. É a única explicação que encontro, a não ser que me dêem outra.» Esta citação não é minha, é do então Deputado José Sócrates, no Parlamento, durante uma sessão plenária, a 26 de Junho de 1993!» Suspeito que o Partido Socialista e o Governo concordam com ela, mas também acho que é isso mesmo que exigem as populações!

Aplausos do PSD.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra a Sr.ª Deputada Helena Pinto.

A Sr.ª Helena Pinto (BE): — Sr. Presidente, Srs. Deputados: Em primeiro lugar, quero saudar, da mesma forma que fiz na petição anterior, os peticionários e a população envolvida, assim como as autarquias locais.
O problema de fundo que estas duas petições aqui nos trazem é o mesmo; no entanto, não posso deixar de referir que esta petição em concreto também introduz uma questão que se nos afigura como muito importante, que é a necessidade — para além da despoluição do rio Alviela, de toda a intervenção necessária em relação às águas residuais das indústrias e de tudo o que já falámos aquando da discussão da petição anterior — de intervenção nas margens do rio Alviela e da recuperação das quedas de água, como da queda de água do Mouchão, em Pernes, e de todos os açudes ao longo do rio.
Esta também é uma questão muito importante quando se olha para a intervenção de reabilitação de que toda a envolvente do rio Alviela necessita e que significará uma mais-valia para as populações, como é óbvio, para a região mas também para todo o País, porque se trata de uma região muito bonita, que vale a pena visitar e da qual não só quem habita lá poderá usufruir dela, mas todo o País.
Portanto, quando chegamos aqui à discussão desta segunda petição — e prometo, Sr.as e Srs. Deputados, que não vou citar o ex-Deputado Josç Sócrates» — , tenho de citar outros Deputados por aquilo que já aqui disseram, nomeadamente a Sr.ª Deputada Fernanda Asseiceira, que nas várias intervenções que já teve sobre esta temática afirmou: «O diagnóstico está feito! O Partido Socialista conhece a realidade». Ora, ainda bem! Portanto, só falta uma coisa: só falta actuar! Só falta fazer! Para terminar, reafirmo que esta situação que se alastra, há décadas, com sofrimento para as populações, não se resolverá se não forem afectados os meios suficientes.
Por outro lado, a população que aderiu a estas petições, e que hoje se dirigiu à Assembleia da República, com certeza, cobrará do Governo do Partido Socialista todos os meios necessários para que esta obra finalmente seja executada.

Aplausos do BE.

O Sr. Presidente: — Para uma intervenção, tem a palavra o Sr. Deputado António Carlos Monteiro.

O Sr. António Carlos Monteiro (CDS-PP): — Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados, antes de mais, saúdo os peticionários.
Tal como disse na minha intervenção em relação à petição anterior, aquilo que sucede no Alviela é uma consequência daquilo que não está a correr bem em Alcanena; não só, mas também.
É fundamental entendermos que este não é um problema, conforme disse, nem de Alcanena nem de

Páginas Relacionadas
Página 0080:
80 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 No que se refere aos medicamentos modifi
Pág.Página 80
Página 0081:
81 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 aproxima muito mais os órgãos de gestão
Pág.Página 81
Página 0082:
82 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 O Sr. Bernardino Soares (PCP): — E tamb
Pág.Página 82
Página 0083:
83 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 saúde. Ainda há pouco estivemos a dis
Pág.Página 83
Página 0084:
84 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 empenho e menos responsabilização se ess
Pág.Página 84
Página 0085:
85 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 Por outro lado, a igual legitimação de t
Pág.Página 85
Página 0086:
86 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 trabalhar para resolver os problemas das
Pág.Página 86
Página 0087:
87 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 O Sr. Manuel Pizarro (PS): — Sr. Presid
Pág.Página 87
Página 0088:
88 | I Série - Número: 039 | 25 de Janeiro de 2008 da cor do cartão, e isso não é bom para
Pág.Página 88