O texto apresentado é obtido de forma automática, não levando em conta elementos gráficos e podendo conter erros. Se encontrar algum erro, por favor informe os serviços através da página de contactos.
Não foi possivel carregar a página pretendida. Reportar Erro

(184)

ligiosa, e estas são sempre representadas por emblemas os mais apropriados, e os mais tocantes, e as invocações mais proprias para produzirem effeito, e por tanto no nosso caso direi, que se escolheu a Carta de 26 como emblema, e invocação mais propria, para debaixo della os heroes da Terceira pugnarem por essa liberdade com preferencia a outra qualquer, acrescendo mais a consideração de que, como disse o mesmo illustre Deputado, era necessario conservar esse pouco dado pela Carta; porque se se fallasse em Constituição se perderia tudo certamente, tanto cá dentro, como lá fóra, no apoio, e consideração das nações estrangeiras; o que bem mostra claramente quanto eram então reconhecidas as vantagens na Carta sobre a Constituição. Creio que tenho sido entendido (Rumor.)

O sr. Presidente: - É para uma explicação que o Sr. Deputado tem a palavra, e então é só rectificar expressões, e não produzir argumentos, porque isso é renovar a discussão.

O Orador continuou: - Bem, pois eu vou apresentar os factos; mas eu não sei como se possa separar o facto do direito; porque quando elles se apresentam é preciso expender os motivos, porque se apresentaram esses factos, alguma cousa mais se ha de dizer, mas em fim, vamos gosando deste menos favor do que obteve o illustre Deputado, a quem trato de responder; e uma vez que não querem, que eu vista, e atavie de algum modo a minha exposição, e ainda dura o receio, eu farei por apresentar tão nús como pudér, e até reduzidos a esqueletos os factos, e se com tudo eu ainda escorregar pouco a pouco em raciocinar, queira alguem ter a bondade de me advertir, que eu me emendarei para lhe fazer a vontade (Risadas, e apoiados.)

Eu farei por ter breve, e me reduzirei quanto seja possivel. Quanto ao facto de Novembro de 1835, que o Sr. Deputado argue de menos exactamente produzido, e já sendo e, com o saliente do apimentado do mesmo Sr Deputado, isto é, da tal historia de ser isto cousa dos homens, e periodicos das saudades, e expressões quejandas, eu insisto em que disse a verdade tal qual; e que naquella época, por um procedimento da administração passada, que eu lá no canto em que vivia desaprovei por intempestivo, e de logo lhe agourei os resultados, foram desligados alguns oficiaes muito benemeritos; porque o Governo entendeu que elles usavam mui ás claras da influencia de sua situação para derribar a administração; e sem justificar de modo algum esse procedimento, digo com tudo, que nisso o Governo não excedeu suas attribuições, ou pelo menos que não fez maior cousa, do que tem feito a actual administração, que tem demittido a bel-prazer centenares de dignissimos empregados, e dissolvido um sem numero de Camaras municipaes, e por todos os modos tem feito do paiz uma sala, aonde se joga o = falta-me tudo = ficando, como accontece neste jogo, deslocados quasi sempre os menos leves, ou mais graves, mas eu já ia escorregando, é necessario sostêr-me (Risadas). É indubitavel, que na época dita um grande numero de officiaes, e até em occasião bem critica de marcha de tropas para Hespanha, foi declarar á Rainha, que se aquelles benemeritos, officiaes não fossem reintregados, muitos outros pediriam suas desligações: isto não póde em verdade chamar-se muito legal; e houve então, segundo me affirmam, quem dentro do paço soltasse a voz de demissão de ministerio: bem se vê, que se isto não foi pedir directamente a demissão do ministerio, ao menos foi faze-lo indirectamente, e pondo Sua Magestade em uma collisão terrivel, tanto mais, que segundo passa por certo, alguns corpos se achavam formados, e para não deporem as armas até que seus officiaes não fossem reintregados, ficando por tanto bem claro, que existio o facto, a que deu certamente origem uma momentanea exaltação, talvez provocada em um classe tão distincta, e patriotica, que tem a peito a causa da liberdade da sua patria; e por isso olhará sem duvida com indignação para a monstruosidade das antigas guardas pretorianas, e dos modernos, janisaros (apoiado)
Passarei a outro facto referido por mim, e vem a ser, que o Sr. Deputado disse, que eu não me tinha explicado bem sobre os fins da revolução parece-me que o Sr. Deputado não me ouviu, certamente, ou não se fez cargo do de que me ouvio: eu disse então, repito agora novamente, e já se tem dito por vezes neste Congresso, e o mais é que sem contradição, que o verdadeiro fim da revolução de Setembro foi sem duvida tirar da frente da nação, e derribar um ministerio, que não convinha, e o que succedeu então, é o que succede muitas vezes, é que dado o movimento a certas forças, não se póde limitar aonde se pertendia (apoiado), quanto ao mais disse, que a nação que se invoca, não teve parte nestes movimento; a nação acquiesceu ás ordens do Governo, que lhe foram dirigidas em nome da Rainha, senão veja-se o decreto de 10 de Setembro (apoiado); mas esta obediencia não foi filha do enthusiasmo geral, e até depois muitas Camaras, e muitas authoridades nem felicitações mandaram, e ainda repito, que a maior parte das terras das provincias foram surprehendidas da novidade de tal noticia - isto é uma verdade, (rumor) foi neste sentido que me servi da frase - feridas de estupor - que deu no goto ao Sr. Deputado, triste cousa é ter de analysar aqui palavras, e definir termos, mas o Sr Deputado sabe perfeitamente, que sem ser medico se póde usar desta palavra no meu caso, tanto em sentido proprio como metaforico, como sabe perfeitamente o Sr. Deputado stupefacto é aquelle que está momentaneamente, ou por algum tempo, inhibido do exercicio de suas faculdades intellectuaes, isto provém do verbo stupeo, que significa admirar-se, amedrentar-se, ficar pasmado, hirto, e sem poder fallar; e como se explica Virgilio - obstupui, steterunque coniae, vox faucibus licesit - e tambem a palavra stupor significa entorpecimento, admiração etc. etc.; por tanto tem a palavra estupor o sentido de entorpecimento, mas tambem tem de admiração por tanto não só com propriedade, mas tambem, com acerto metaforico, me servi daquella palavra, porque de certo o maior numero das povoações ficou admirado pela novidade de uma cousa para que não estavam preparadas; que adheriram a ella é um facto, mas que a não esperavam é uma verdade; o que mesmo ainda hoje muita e muitissima gente boa se não póde persuadir da necessidade absoluta, e effectiva utilidade de tal acontecimento, pois que não é axioma, que para derribar ministerios seja necessario derribar systema; e quanto a utilidade, ella até agora não se tem feito sensivel, pois que os seus resultados não tem sido os aemedios de que a nação necessita, e que não dependem da simples variedade na fórma de governo, nem na solução de uma questão sobre origem de poder; mas em boas communicações internas, instrucção publica, administração paternal, protecção contra os immensos bandos de salteadores que investam o paiz, juizos probos, legislação justa, processo livre de estorvos, e ambages, systema de fazenda que não peça o que a nação não póde pagar, é mais que tudo, ainda que se restabeleça a verdadeira liberdade, unindo a nação entre si, e de redor do Throno, pondo termo a revoluções, e silencio a partidos, riscando da bandeira dos vencedores - vaeli victis!! E então sobre taes bases governar o paiz, não com theorias, mas com a pratica, conforme a politica existente na Europa, o resto são palavras vãs, e theorias sonoras, com que a França foi influida por muitos annos, theorias que a historia de todos os povos nos ensina que não são reduzidas a pratica só em virtude da origem do pacto fundamental. Já se fez aqui por vezes o elogio do governo de Inglaterra é bem feito, mas lembremo-nos que em Inglaterra verdadeiramente não ha Constituição escripta, que ella se compõe do - habeas corpos - do bill dos direitos - da liberdade de imprensa, e que a sabedoria da sua legislação, e as justas providencias tomadas em differentes